A saúde em tempos de desenvolvimento: a campanha de erradicação da malária na Amazônia

Autores

  • Rômulo De Paula Andrade Casa de Oswaldo Cruz/Fundação Oswaldo Cruz

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v20i3.36950

Palavras-chave:

História das Ciências, História da Saúde Pública, História da Amazônia

Resumo

Nas décadas de 1950 e 1960, uma descoberta feita pelo médico Mario Pinotti ganhou vulto no Brasil e no mundo: a mistura de um antimalárico (cloroquina) ao sal de cozinha, dando origem ao chamado sal cloroquinado. O método de controle e erradicação da malária foi pensado e aplicado em uma região na qual a doença era (e ainda é) endêmica: a Amazônia. O artigo trata de três momentos específicos: as pesquisas iniciais que legitimaram a aplicação do produto em larga escala; a Campanha de Erradicação de Malária na região amazônica e, por fim, o ocaso do chamado sal medicamentoso como ferramenta de controle da doença. Por meio da articulação entre ciência, saúde e desenvolvimento, pretende-se aqui compreender este período da história da Amazônia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rômulo De Paula Andrade, Casa de Oswaldo Cruz/Fundação Oswaldo Cruz

Pesquisador em História das Ciências e da Saúde do Departamento de Pesquisa (DEPES) da Casa de Oswaldo Cruz/Fundação Oswaldo Cruz.

Downloads

Publicado

2016-01-14

Como Citar

ANDRADE, R. D. P. A saúde em tempos de desenvolvimento: a campanha de erradicação da malária na Amazônia. História Revista, Goiânia, v. 20, n. 3, p. 58–79, 2016. DOI: 10.5216/hr.v20i3.36950. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/36950. Acesso em: 14 ago. 2022.