Vira, virou a micareta emplacou! - doi: 10.5216/hr.v15i2.14132

Autores

  • Clarissa Valadares Xavier
  • Carlos Eduardo Santos Maia

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v15i2.14132

Palavras-chave:

Micareta, Carnaval fora de época, Salvador

Resumo

Este artigo pretende explorar a história das festas consideradas
“fora de época”, as quais eram forma de ruptura no calendário litúrgico, como serração da velha (Portugal) e a Micarème (França). No Brasil, a cidade de Salvador foi o palco das transformações no modo de fazer a festa. As modificações e interferências diretas da capital soteropolitana alteraram a sua configuração e esta começou a ser “exportada”, havendo, atualmente, um circuito micaretesco que se estende por todo ano. Assim, as micaretas conquistaram lugares próprios, ultrapassaram o propósito temporal inicial e redefiniram o modelo de festa, estando a nova roupagem atrelada aos trios
elétricos do carnaval de Salvador.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-05-08

Como Citar

XAVIER, C. V.; MAIA, C. E. S. Vira, virou a micareta emplacou! - doi: 10.5216/hr.v15i2.14132. História Revista, Goiânia, v. 15, n. 2, p. 323–340, 2011. DOI: 10.5216/hr.v15i2.14132. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/14132. Acesso em: 26 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos