Rotas do tráfico Atlântico entre Goiás e África: o caminho do sertão - doi: 10.5216/hr.v15i2.14129

Autores

  • Maria Lemke Loiola

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v15i2.14129

Palavras-chave:

Tráfico Atlântico, escravidão, Goiás Colonial

Resumo

Durante o século XVIII, e parte do XIX, Goiás recebeu significativo fluxo de africanos escravizados indicando sua inserção no infame comércio de almas, no qual um complexo sistema de classificações era empregado. Apesar da posição geográfica, Goiás teve participação importante nesse comércio e figurou como trecho interno do comércio transatlântico. Todavia, pouco se sabe acerca as rotas e caminhos dessa nova marcha continental dos africanos escravizados, bem como o peso de Goiás no comércio atlântico. Responder estas questões é o objetivo deste texto cuja construção se deu a partir do diálogo com correspondências oficiais – a partir das quais é possível identificar o peso do contrabando no comércio de escravos novos até Goiás.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-05-08

Como Citar

LOIOLA, M. L. Rotas do tráfico Atlântico entre Goiás e África: o caminho do sertão - doi: 10.5216/hr.v15i2.14129. História Revista, Goiânia, v. 15, n. 2, p. 285–302, 2011. DOI: 10.5216/hr.v15i2.14129. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/14129. Acesso em: 26 set. 2022.

Edição

Seção

Dossiê