O PARAÍSO NA ICONOGRAFIA DE MAPAS-MÚNDI MEDIEVAIS - EBSTORF E HEREFORD

Autores

  • Paulo Roberto Soares de Deus Professor Substituto e Mestre em História Social e das Idéias pela Universidade de Brasília - UnB.

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v6i1.10574

Resumo

Os mapas servem para localizar, indicar a posição do homem no espaço. E para isto também serviam os mapas medievais, mas as concepções de homem e de espaço na Idade Média eram bastante diversas das atuais. Assim, a localização e os critérios de descrição do espaço seguiam regras muito particulares. Naquele contexto cultural o Paraíso Terrestre desempenhava o papel de direcionar a organização medieval do espaço. A cartografia também era mais um retrato do humano, de sua subjetividade que do espacial. Característica que se manteve até a Renascença.

Palavras-chaves: Cartografia; Paraíso; organização do espaço; subjetividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-07-24

Como Citar

DEUS, P. R. S. de. O PARAÍSO NA ICONOGRAFIA DE MAPAS-MÚNDI MEDIEVAIS - EBSTORF E HEREFORD. História Revista, Goiânia, v. 6, n. 1, 2010. DOI: 10.5216/hr.v6i1.10574. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/10574. Acesso em: 1 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos