O tambor e suas mediações cosmológicas

de pura materialidade à morada dos espíritos

Autores

  • Ricardo Moreno de Melo Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ), Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Palavras-chave:

Jongo, Tambor, Quilombo, Mediação

Resumo

Esse artigo tem como objetivo investigar as transformações ocorridas em uma peça integrante de um conjunto organológico, o qual acompanha uma prática coreográfica no quilombo Machadinha situado no norte do estado do Rio de Janeiro. Analiso as mudanças cosmológicas do instrumento inseridas em um quadro geral de mudanças relacionadas ao self comunitário. Do ponto de vista teórico este trabalho é principalmente informado pelos campos disciplinares da Antropologia, História e Etnomusicologia.

Referências

ABREU, R. Tesouros humanos vivos ou quando as pessoas transformam-se em patrimônio cultural: notas sobre a experiência francesa de distinção dos “Mestres da Arte”. In: ABREU, R.; CHAGAS, M. Memória e patrimônio: ensaios contemporâneos. Rio de Janeiro: DP&A Editora, 2003. p. 81-94.

AGIER, M. Distúrbios identitários em tempos de globalização. Mana, v. 7, n. 2, p. 7-33, 2001.

ASSMANN, A. Espaços de recordação: formas e transformações da memória cultural. Campinas: Editora Unicamp, 2011.

BITTER, D. A bandeira e a máscara: a circulação de objetos rituais nas folias de reis. Rio de Janeiro: 7 letras; IPHAN/CNFCP, 2010.

CANCLINI, N. G. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. São Paulo: EDUSP, 2003.

CAVALCANTI, M. L. V. de C. O jongo e a macumba. In: MARCHIORI et al. Quissamã. Rio de Janeiro: SPHAN, Fundação Nacional Pró-Memória, 6ª Diretoria Regional, 1987. p. 129-144.

DAMATTA, R. Carnavais, malandros e heróis: para uma sociologia do dilema brasileiro. Rio de Janeiro: Editora Rocco, 1997.

DAWE, K. The cultural study of musical instruments. In: CLAYTON, M; HERBERT, T.; MIDDLETON, R. The cultural study of music: a critical introduction. New York: Routledge, 2003. p. 274-283.

GANDRA, E. Jongo da Serrinha: do terreiro aos palcos. Rio de janeiro: GGE-Giorgio Gráfica e Editora, 1995.

GINZBURG, C. Mitos, emblemas, sinais: morfologia e história. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

LATOUR, B. O que é Iconoclash? Ou, há um mundo além das guerras de imagens? Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, v. 14, n. 29, p. 111-150, 2008.

INGOLD, T. Trazendo as coisas de volta à vida: emaranhados criativos num mundo de materiais. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, v. 18, n. 37, p. 25-44, 2012.

LAPLACE, U. São Cipriano: rezas, orações e esconjuros extraídos de seu manuscrito original. São Paulo: Editora Luzeiro, 1980.

LE GOFF, J. História e memória. Campinas: Editora da Unicamp, 1996.

LEVI, G. Sobre micro-história. In: BURKE, P. (Org.) A escrita da História: novas perspectivas. São Paulo: Editora Unesp, 2011.

MAUSS, M. Ensaio sobre a dádiva: forma e razão das trocas nas sociedades arcaicas. In: Sociologia e Antropologia. São Paulo: Cosac Naify, 2003. p. 183-314.

MAUSS, M; HUBERT, H. Sobre o sacrifício. São Paulo: Cosac Naify, 2005.

MELO, R. M. de. Tambor de Machadinha: devir e descontinuidade de uma tradição musical em Quissamã. Dissertação (Mestrado em Musicologia) – Instituto Villa-Lobos, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2006.

MELO, R. M. de. Quilombo Machadinha: processo e performance em uma jornada quilombola. Tese (Doutorado em Antropologia) – Programa de Pós-Graduação em Antropologia, Universidade Federal Fluminense, Niteroi, 2018.

RAMOS, A. As culturas negras no novo mundo. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1979.

RIBEIRO, M. de L. B. O Jongo. Rio de Janeiro: Funarte, 1984.

SAHLINS, M. Metáforas históricas e realidades míticas. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

SLENES, R. W. Na senzala uma flor: esperanças e recordações na formação da família escrava – Brasil Sudeste, século XIX. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999.

SLENES, R. W. Eu venho de muito longe, eu venho cavando: jongueiros cumba na senzala centro-africana. In: LARA, S. H.; PACHECO, G. Memória do jongo: as gravações históricas de Stanley Stein, Vassouras 1949. Rio de Janeiro: Folha Seca; Campinas: Cecult, 2007. p. 109-156.

STEIN, S. Vassouras: um município brasileiro do café 1850-1900. Rio de Janeiro: Nova fronteira, 1990.

STEIN, S. Uma viagem maravilhosa. In: LARA, S. H.; PACHECO, G. Memória do jongo: as gravações históricas de Stanley Stein, Vassouras 1949. Rio de Janeiro: Folha Seca; Campinas: Cecult, 2007. p. 35-42.

TURNER, V. Dramas, campos e metáforas: ação simbólica na sociedade humana. Niterói: Editora UFF, 2008.

TURNER, V. O processo ritual: estrutura e antiestrutura. Petrópolis: Editora Vozes, 2013.

Downloads

Publicado

23-12-2020

Como Citar

MELO, R. M. de. O tambor e suas mediações cosmológicas: de pura materialidade à morada dos espíritos. Hawò, [S. l.], v. 1, p. 1–38, 2020. Disponível em: https://revistas.ufg.br/hawo/article/view/65215. Acesso em: 17 out. 2021.

Edição

Seção

Dossiê Corpo em Dança: transformações, ritmos e lugares