Parto normal e cesária: representações de mulheres que vivenciaram as duas experiências

Autores

  • Denismar Borges de Miranda Universidade de Brasília
  • Fátima Cândida da Silva Bortolon Universidade Católica de Goiás
  • Maria Eliane Liégio Matão Universidade Católica de Goiás
  • Pedro Humberto de Faria Campos Universidade Católica de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v10i2.8032

Palavras-chave:

Parto normal, Parto obstétrico, Psicologia Social.

Resumo

O fenômeno do parto existe desde o surgimento da humanidade e representa a finalização do processo pelo qual se garante a perpetuação da espécie. Este estudo objetiva conhecer elementos da representação social acerca do parto na perspectiva de mulheres que vivenciaram partos normal e cirúrgico. Trata-se de uma pesquisa de campo, qualitativa e descritiva, a qual utiliza a Teoria das Representações Sociais como referencial teórico-metodológico. Os dados foram obtidos a partir de entrevista aberta em profundidade com secundíparas atendidas em maternidade pública municipal localizada em Goiânia entre julho e agosto de 2006. A análise se deu pelo software ALCESTE 4.5. Emergiram dois eixos e cinco classes. O que se apreende quanto aos elementos importantes representacionais do parto é sua estruturação em três pilares, um relacionado aos elementos negativos, outro a parte positiva, e o último constituído por aspectos ligados à sua institucionalização. O parto continua sendo visto como uma experiência esperada, única e relevante na vida das mulheres, apesar da manifestação da dor, e a hospitalização buscada como segurança para o processo da parturição.

Palavras chave: Parto normal; Parto obstétrico; Psicologia Social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

02/11/2009

Como Citar

1.
Miranda DB de, Bortolon FC da S, Matão MEL, Campos PH de F. Parto normal e cesária: representações de mulheres que vivenciaram as duas experiências. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 2º de novembro de 2009 [citado 28º de maio de 2022];10(2). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/8032

Edição

Seção

Artigo Original