Tradução e adaptação transcultural do “Jones Dependency Tool” para o português brasileiro

Autores

  • Karen Marchesan de Andrade Hospital Israelita Albert Einstein
  • Meiry Fernanda Pinto Okuno Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Enfermagem
  • Cássia Regina Vancini Campanharo Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Enfermagem
  • Ruth Ester Assayag Batista Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v16i4.22345

Palavras-chave:

Enfermagem em Emergência, Classificação, Tradução, Avaliação em Enfermagem

Resumo

Estudo metodológico com objetivo de traduzir para o português e realizar adaptação transcultural do Jones Dependency Tool. Método de tradução e adaptação transcultural utilizado composto por quatro fases. Primeira: tradução do instrumento original, em inglês, para português. Segunda: busca de equivalência de conteúdo, cultural, semântica e conceitual em relação ao instrumento original. Terceira: realização deretrotradução. Quarta: as versões, traduzida e retrotraduzida, foram comparadas por comitê de especialistas, resultando na versão final do instrumento. No Domínio Comunicação, a mensuração da dor no JDT original era descrita como faixa alta, intermediária e menor, o Comitê de Especialistas sugeriu a substituição pela escala analógica visual. A tradução e adaptação cultural da JDT para a língua portuguesa originou um instrumento aplicável à nossa realidade. Faz-se necessária a realização de estudos para testar a validade e confiabilidade da EDJ nos Serviços de Emergência no Brasil.

doi: 10.5216/ree.v16i4.22345.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karen Marchesan de Andrade, Hospital Israelita Albert Einstein

Enfermeira. Enfermeira do Hospital Israelita Albert Einstein. São Paulo, SP, Brasil. E-mail: ka_enfestada@hotmail.com.

Meiry Fernanda Pinto Okuno, Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Enfermagem

Enfermeira, Doutora em Enfermagem. Enfermeira da Escola Paulista de Enfermagem da Universidade Federal de São Paulo (EPE/UNIFESP). São Paulo, SP, Brasil. E-mail: mf.pinto@unifesp.br.

Cássia Regina Vancini Campanharo, Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Enfermagem

Enfermeira. Enfermeira da EPE/UNIFESP. São Paulo, SP, Brasil. E-mail: cvancini@unifesp.br.

Ruth Ester Assayag Batista, Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Enfermagem

Enfermeira, Doutora em Infectologia. Professora Adjunta da EPE/UNIFESP. São Paulo, SP, Brasil. E-mail: ruth.ester@unifesp.br.

Downloads

Publicado

31/12/2014

Como Citar

1.
Andrade KM de, Okuno MFP, Campanharo CRV, Batista REA. Tradução e adaptação transcultural do “Jones Dependency Tool” para o português brasileiro. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 31º de dezembro de 2014 [citado 25º de maio de 2022];16(4):754-8. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/22345

Edição

Seção

Artigo Original