DISPENSAS DAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: APONTANDO CAMINHOS PARA MINIMIZAR OS EFEITOS DA ARCAICA LEGISLAÇÃO

Autores

  • Osmar Moreira de Souza Júnior UFSCar
  • Suraya Cristina Darido Unesp

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v12i2.6436

Palavras-chave:

Educação Física, Escola, Dispensas, Legislação.

Resumo

O presente estudo tem como objetivo apresentar uma proposta, baseada em um estudo de caso desenvolvido em uma escola particular, apontando algumas alternativas para lidar com o dispositivo legal que legitima as dispensas nas aulas de Educação Física. Os resultados do estudo mostram como a adoção de um programa de avaliações aos alunos dispensados da Educação Física e outras medidas, tornaram-se efetivas para a diminuição desta prática. Os dados indicam que em um estágio crítico as dispensas chegaram a atingir 48,8% do total de alunos do Ensino Médio e, com a adoção do programa, este percentual reduziu para apenas 2,7%. Conclui-se que, apesar da legislação, é possível a construção de mecanismos que minimizem as dispensas nas aulas de Educação Física.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Osmar Moreira de Souza Júnior, UFSCar

Professor assistente do Departamento de Educação Física e Motricidade Humana da UFSCar e membro do Letpef (Laboratório de estudos e trabalhos pedagógicos em Educação Física)

Suraya Cristina Darido, Unesp

Professora do Departemento de Educação Física da Unesp (campus de Rio Claro) e coordenadora do Letpef.

Downloads

Publicado

2009-08-26

Como Citar

SOUZA JÚNIOR, O. M. de; DARIDO, S. C. DISPENSAS DAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: APONTANDO CAMINHOS PARA MINIMIZAR OS EFEITOS DA ARCAICA LEGISLAÇÃO. Pensar a Prática, Goiânia, v. 12, n. 2, 2009. DOI: 10.5216/rpp.v12i2.6436. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/6436. Acesso em: 19 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais