A dança em território de gente miúda

dialogias com as múltiplas linguagens infantis

Autores

  • Fernanda de Souza Almeida Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v23.59659

Palavras-chave:

Dança. Educação infantil. Princípios metodológicos. Artes integradas.

Resumo

Este texto apresenta o projeto Dançarelando e as vivências em dança com crianças entre 1 e 4 anos, utilizando a integração de linguagens. Por meio da pesquisa-ação, as mediadoras buscaram o diálogo entre dança, poesia, contação de história e desenho; valorizando diversas maneiras com as quais os pequenos se expressam. A experiência possibilitou observá-los sentindo seus corpos, descobrindo movimentos, conhecendo culturas e criando suas próprias danças. Ademais, a equipe se convidou e foi convidada a imaginar, ousar e se reinventar a cada encontro. Uma construção de saberes proveniente do chão da escola para uma formação docente que repense a fragmentação dos campos do conhecimento, a escolarização precoce e comprometida com uma educação da infância com a arte como um dos pilares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda de Souza Almeida, Universidade Federal de Goiás

Professora do curso de Licenciatura em Dança da Universidade Federal de Goiás. Doutoranda no Programa de Educação da USP e mestre pelo Instituto de Artes da Unesp. Pesquisadora do grupo de estudos: Pesquisa e Primeira infância: Linguagens e Culturas infantis, sob coordenação da Prof Patrícia Prado (FE/USP). Coordena o projeto de pesquisa Dançarelando: a praxis artístico-educativa em dança com crianças e o projeto de extensão Dançarelando que favorece vivências em dança para crianças e professoras nos Centros Municipais de Educação Infantil em Goiânia (GO).

Downloads

Publicado

30-11-2020

Como Citar

Almeida, F. de S. (2020). A dança em território de gente miúda: dialogias com as múltiplas linguagens infantis. Pensar a Prática, 23. https://doi.org/10.5216/rpp.v23.59659

Edição

Seção

Artigos Originais