A percepção dos gestores de esporte sobre jogos escolares brasileiros

Autores

  • ANDRE ALMEIDA CUNHA ARANTES UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASILIA UCB http://orcid.org/0000-0002-7375-2524
  • Francisco Martins da Silva Universidade Federal da Paraíba. Educação Física.
  • José Pedro Sarmento Rebocho Lopes Universidade do Porto. Faculdade de Desporto.
  • Gonzalo Bravo West Virginia University. College of Physical Activity and Sport Sciences.
  • Gislane Ferreira de Melo Universidade Católica de Brasília (UCB). Programa de Pós-graduação em EDF.

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v22.55738

Palavras-chave:

Organização e Administração, Política Pública, Educação, Educação Física e Treinamento.

Resumo

Este estudo teve como objetivo investigar a percepção de gestores de esporte sobre os Jogos Escolares Brasileiros. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas. Análise e interpretação dos dados revelou que um princípio estruturante que guiou os Jogos foi a identificação e seleção de talentos esportivos. Quanto ao papel dos atores, os gestores observaram conflito entre as Secretarias de Educação e Secretarias de Esporte sobre a governança dos Jogos. Em termos de financiamento, os gestores constataram que recursos sempre foram públicos. Em termos de perspectivas futuras, os gestores consideram a governança dos Jogos como atribuição dos Ministérios de Esportes e Educação. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

ANDRE ALMEIDA CUNHA ARANTES, UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASILIA UCB

DOUTORANDO EM EDF NA UNIVERSIDADE CATOLICA DE BRASILIA UCB

Downloads

Publicado

2019-11-29

Como Citar

ARANTES, A. A. C.; SILVA, F. M. da; LOPES, J. P. S. R.; BRAVO, G.; MELO, G. F. de. A percepção dos gestores de esporte sobre jogos escolares brasileiros. Pensar a Prática, Goiânia, v. 22, 2019. DOI: 10.5216/rpp.v22.55738. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/55738. Acesso em: 5 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos Originais