A MEDITAÇÃO NO ESPORTE DE ALTO RENDIMENTO: REVISÃO SISTEMATIZADA DA LITERATURA

Autores

  • Vinícius Demarchi Silva Terra Universidade Federal de São Paulo UNIFESP http://orcid.org/0000-0002-6578-2600
  • Felipe Falcoski Universidade Federal de São Paulo
  • Ricardo da Costa Padovani Universidade Federal de São Paulo
  • Emilson Colantonio Universidade Federal de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v21i2.48561

Palavras-chave:

Meditação, Desempenho Atlético, Esporte

Resumo

Este artigo analisa as evidências de estudos observacionais que avaliaram o desempenho esportivo de atletas sob programas de meditação. A pesquisa foi realizada nas bases: LILACS, SCIELO, PubMed e MEDLINE. Qualificou-se as evidências pela escala PEDro e tabulou-se os protocolos utilizados para o treino; os parâmetros avaliados e efeitos da meditação na performance; e as modalidades esportivas. 13 trabalhos analisados, apresentaram associação positiva entre meditação e aumento da performance esportiva, entre os quais houve predominância de abordagens comportamentais e avaliação dos preditores cognitivos do desempenho esportivo individual. Apesar dos resultados positivos, os protocolos de meditação utilizados demonstraram inconsistências com os fundamentos do treinamento esportivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vinícius Demarchi Silva Terra, Universidade Federal de São Paulo UNIFESP

Departamento de Ciências da Saúde

Curso de Educação Física

Instituto Saúde e Sociedade

Currículo Lattes

http://lattes.cnpq.br/9363038565270698

Felipe Falcoski, Universidade Federal de São Paulo

http://lattes.cnpq.br/0860307185749538

Ricardo da Costa Padovani, Universidade Federal de São Paulo

http://lattes.cnpq.br/5442923292795249

Emilson Colantonio, Universidade Federal de São Paulo

http://lattes.cnpq.br/9840076091240222

Downloads

Publicado

2018-06-29

Como Citar

SILVA TERRA, V. D.; FALCOSKI, F.; PADOVANI, R. da C.; COLANTONIO, E. A MEDITAÇÃO NO ESPORTE DE ALTO RENDIMENTO: REVISÃO SISTEMATIZADA DA LITERATURA. Pensar a Prática, Goiânia, v. 21, n. 2, 2018. DOI: 10.5216/rpp.v21i2.48561. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/48561. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos de Revisão