EM DEFESA DE UMA TEORIA PÓS-CRÍTICA DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v20i3.42732

Palavras-chave:

Teoria crítica, Teorias Pós-críticas, Educação Física

Resumo

A pesquisa versou sobre a existência ou não de influências das teorias pós-críticas nos currículos da Educação Física. Na tentativa de ampliar a compreensão, o presente estudo pretende identificar as características das teorias pós-críticas que delimitam sua singularidade. Para tanto, discutiram-se os fundamentos da teoria crítica, das teorias pós-críticas e das eventuais contribuições destas para o currículo da Educação Física. Também foi realizada uma análise de relatos de experiência produzidos pelo Grupo de Pesquisas em Educação Física Escolar-GPEF da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo-FEUSP. Por fim observou-se que os professores que se orientam pelas teorias pós-críticas agem sobre a subjetividade dos seus alunos no que se refere à formação das identidades dos grupos culturais presentes na sociedade, sem pretender qualquer mudança macroestrutural da sociedade

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorge Eto, Universidade de São Paulo-USP Centro Universitário de Várzea Grande-UNIVAG

Licenciado em Educação Física pela Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Mestre em Educação pela Universidade Católica Dom Bosco, Doutor pela Universidade de São Paulo. Diretor do curso de Educação Física do Centro Universitário de Várzea Grande  

 

Marcos Garcia Neira, Universidade de São Paulo

É licenciado em Educação Física e Pedagogia com Mestrado e Doutorado em Educação, Pós-doutorado em Currículo e Educação Física e Livre-Docência em Metodologia do Ensino de Educação Física. É Professor Titular da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, atua nos cursos de graduação e pós-graduação, orienta pesquisas em nível de iniciação científica, mestrado e doutorado, e supervisona pesquisas de pós-doutorado

Downloads

Publicado

2017-09-29

Como Citar

ETO, J.; NEIRA, M. G. EM DEFESA DE UMA TEORIA PÓS-CRÍTICA DE EDUCAÇÃO FÍSICA. Pensar a Prática, Goiânia, v. 20, n. 3, 2017. DOI: 10.5216/rpp.v20i3.42732. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/42732. Acesso em: 29 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos de Revisão