Hoje, a verdade é algorítmica?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ci.v26.76174

Palavras-chave:

Pós-verdade, Fake News, Algoritmo, Controle, Cibernética

Resumo

O presente artigo parte de uma perspectiva filosófica que problematiza o termo “pós-verdade” e seus usos, especialmente, àqueles relacionados à produção de fake news para, através de uma abordagem foucaultiana e deleuze-guattariana, propor uma breve análise acerca do deslocamento do regime de verdade ocorrido nas sociedades de controle. Neste sentido, distingue a “verdade-episteme” da “verdade algorítmica”, apresentando um movimento atrelado às máquinas comunicacionais e informatizadas que investem na produção da subjetividade, bem como asseguram a governamentalidade cibernética, endossando uma política de eliminação e de extermínio, a qual se encontra alinhada à reprodução e à ampliação do sistema e da lógica capitalística.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gisele Gallicchio, Universidade de Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB-CE), Redenção, Ceará, Brasil, gisoaresgal@gmail.com

Possui graduação em Licenciatura Em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1992), graduação em Bacharelado em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1995), mestrado em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1997) e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Ceará. (2012).Lecionou no curso de graduação de História da Universidade Federal Ceará (Professor Substituto) e, atualmente, encontra-se ligada ao curso de Bacharelado em Humanidade da Universidade Internacional de Integração da Lusofonia Afro-Brasileira (Professor Adjunto). Atua como coordenadora do Grupo de Estudos Estética da Existência através da extensão acadêmica da Universidade de Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira (UNILAB).

Referências

ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

CABRERA, Julio. Margens das filosofias da linguagem: conflitos e aproximações entre analíticas, hermenêuticas, fenomenologias e metacríticas da linguagem. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2003.

CAPITALISMO EXTREMO, CONCENTRAÇÃO E DESIGUALDADE. Vigência. Disponível em: http://www.vigencia.org/artigo/capitalismo-extremo-concentracao-e-desigualdade. Acesso em: 23 ago. 2022.

COMITE INVISÍVEL. Aos Nossos Amigos: crise e insurreição. São Paulo: n-1 edições, 2016.

DELEUZE, Gilles. Conversações. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1996.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Felix. O que é a Filosofia? São Paulo: Ed. 34, 1996.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Felix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1997.

FANJUL, Sergio. C. Na verdade, o que [...] é exatamente um algoritmo? El Pais. Madri, 30 mar. 2018. Disponível em Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2018/03/30/tecnologia/1522424604_741609.html. Acesso em: 22 jul. 2019.

FEITOSA, Charles. Pós-verdade e política. Disponível em https://revistacult.uol.com.br/home/pos-verdade-e-politica/. Acesso em: 22 jun. 2019.

FOUCAULT, Michel. Do Governo dos Vivos. VERVE: Revista Semestral do NU-SOL, n. 12, p. 270-298, out. 2007.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do Poder. Rio de Janeiro, Graal, 1996.

GALLICCHIO, Gisele.S. Eliminação: uma desterritorialização da violência (linhas transversais aos territórios escolares). 2012. 189f. – Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Educação Brasileira, Fortaleza (CE), 2012, disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7623.

GUATTARI, Felix. As Três Ecologias. Campinas: Papirus, 2001.

HANCOCK, Jaime Rubio. Dicionário Oxford dedica sua palavra do ano,’ pós verdade’, a Trump e Brexit. Disponível em https://brasil.elpais.com/brasil/2016/11/16/internacional/1479308638_931299.html / Acesso em: 20 jun. 2019.

LIMA, Eudes; OLIVEIRA, Germano; ALLEMAND, Marcio. Como funcionam as milícias digitais. Disponível em https://istoe.com.br/como-funcionam-as-milicias-digitais/

LYOTARD, Jean-François. O pós-moderno. Rio de Janeiro, José Olympio, 1986.

MARTINS, Alexandre Ribeiro. A Era da Pós-Verdade a partir do Conflito entre A Realidade e A Percepção sob aA Perspectiva da Filosofia de Wittgenstein. Disponível em http://anpof.org/portal/index.php/pt-BR/agenda-encontro-2018/item/559-categoriaagenda2018/17928-a-era-da-pos-verdade-a-partir-do-conflito-entre-a-realidade-e-a-percepcao-sob-a-perspectiva-da-filosofia-de-wittgenstein. Acesso em: 18 mai. 2019.

MENÁRGUEZ, Ana Torres. Os privilegiados são analisados por pessoas; as massas, por máquinas. Entrevista com Cathy O’Neil, especialista em algoritmos disponível em https://brasil.elpais.com/brasil/2018/11/12/tecnologia/1542018368_035000.amp.html. Acesso em: 22 jul. 2019.

O QUE É “GABINETE DO ÓDIO”, QUE VIROU ALVO DA CPMI DAS FAKE NEWS. Gazeta do Povo. Disponível em https://www.gazetadopovo.com.br/republica/gabinete-do-odio-alvo-cpmi-fake-news/. Acesso em: 16 ago. 2022.

PIERRO, Bruno de. O mundo mediado por algoritmos. Pesquisa FAPESP, São Paulo, Edição 266, abr. 2018.

PÓS-VERDADE. In. OXFORD Languages. Word of the Year 2016. Oxford University Press. Disponível em https://www.academia.org.br/nossa-lingua/nova-palavra/pos-verdade Acesso em: 26 mar 2019.

PÓS-VERDADE: O CONCEITO POLÍTICO DA MODA É EQUIVOCADO. Carta Capital, 03 mar. 2017. Disponível em https://www.cartacapital.com.br/blogs/vanguardas-do-conhecimento/o-conceito-politico-da-moda-pos-verdade-e-equivocado/. Acesso em: 13 jun. 2019.

SASTRE, Angelo; CARVALHO, Juliano Maurício. de. O comportamento do usuário no processo de difusão de fake news: reflexões sobre o processo de comunicação nas plataformas digitais. Comunicação e Informação, Goiânia, v. 21, n. 3, p, 91-106, out./dez. 2018. Disponível em https://revistas.ufg.br/ci/article/view/54005/26651 Acesso em: 13 ago. 2022.

SERRA, Joaquim Paulo. Manual de Teoria da Comunicação. Universidade de Beira Interior: Covilha, 2007.

SLACK, Nigel; CHAMBERS, Stuart; JOHNSTON, Robert. Administração da Produção. São Paulo: Editora Atlas, 2002.

XAVIER, Uribam. Gabinete do Ódio, o Grande Irmão Bolsonaro: farsa e tragédia no Brasil. Disponível em https://cienciassociais.ufc.br/wp-content/uploads/2020/05/gabinete-do-odio.pdf . Acesso: em 29 jun. 2022.

Downloads

Publicado

2023-12-30

Como Citar

GALLICCHIO, G. Hoje, a verdade é algorítmica?. Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 26, p. 432–459, 2023. DOI: 10.5216/ci.v26.76174. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/76174. Acesso em: 1 mar. 2024.