O corpo feminino no cinema: entre a fascinação vital e o pecado mortal

Autores

  • Carlos Gerbase PUCRS

DOI:

https://doi.org/10.5216/c&i.v11i2.7485

Palavras-chave:

Mulher.história.cinema

Resumo

Este ensaio fala sobre o óbvio, pelo menos desde que o ser humano alcançoe o estágio hisórico, com a invenção da escrita, as mulheres ocupam, nos seus discursos e no seu cotidiano, uma posição paradoxal, pois significam, ao mesmo tempo, a fonte da vida e do prazer, gerando fascinação, e também a origem de todo o mal, provocado toda sorte de acusações. Considerando que esta relação entre sexos mudou ao longo da história, nós pretendemos aqui demonstrar como ela foi apropriada pelo cinema.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-09-18

Como Citar

GERBASE, C. O corpo feminino no cinema: entre a fascinação vital e o pecado mortal. Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 11, n. 2, p. 181–191, 2009. DOI: 10.5216/c&i.v11i2.7485. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/7485. Acesso em: 29 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos