Comunicação e gênero

uma análise cienciométrica da produção brasileira em periódicos nacionais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ci.v25.67005

Palavras-chave:

Comunicação e gênero, Artigos científicos, Periódicos brasileiros

Resumo

Este artigo traz uma discussão sobre os elementos característicos da produção científica sobre comunicação e gênero no Brasil, a partir de uma análise bibliométrica do que se tem desenvolvido em termos de pesquisa com o objetivo de compreender os avanços, lacunas e possibilidades que esta subárea de estudos possui em sua trajetória. Utiliza-se como unidade de análise a produção acadêmica dos pesquisadores em periódicos, o que representa uma das características estruturantes de um campo científico. Assim, foram analisados 168 artigos publicados em onze revistas pertencentes aos estratos A1 e A2 na área da Comunicação e Informação na CAPES. Para este artigo, foram discutidos os dados relacionados a três eixos, a saber: i) distribuição institucional e de formação dos pesquisadores; ii) temáticas e objetos contemplados; iii) características e vertentes analíticas dos estudos. Percebeu-se concentração de pesquisadores no eixo Sul-Sudeste, sendo a maioria mulheres com titulação de doutorado. Quanto aos temas, Cinema e Jornalismo se sobrepõem ante as demais subáreas de estudo. Tem-se ainda foco nos conteúdos e majoritariamente os trabalhos são empíricos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Cavassana, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil, cavassanaf@gmail.com

Doutora em Ciência Política (2020) e mestra em Comunicação (2016) pela UFPR. Pesquisadora de pós-doutorado no Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP), na UERJ, onde integra o Laboratório de Estudos de Mídia e Esfera Pública (LEMEP). 

Michele Goulart Massuchin, Universidade Federal do Paraná (UFPR), Curitiba, Paraná, Brasil, mimassuchin@gmail.com

Professora do Departamento de Comunicação (DECOM), do Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM) e do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política (PPGCP) da Universidade Federal do Paraná. É coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação (2020/2022). Doutora em Ciência Política pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), mestre em Ciência Política pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e graduada em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG)

Referências

ABRAJI. Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. Relatório sobre Mulheres no Jornalismo, 2017. Disponível em: http://mulheresnojornalismo.org.br/. Acesso em: 14 de mar. 2018.

ALDÉ, Alessandra; CHAGAS, Viktor; SANTOS, João G. B. Teses e dissertações defendidas no Brasil (1992-2012): um mapa da pesquisa em comunicação e política. Revista Compolitica, v. 3, p. 8-43, 2013.

BIROLI, Flavia. Gênero e Desigualdades: limites da democracia no Brasil. São Paulo: Boitempo, 2018.

BLAY, Eva A.; AVELAR, Lúcia. 50 anos de feminismo: Argentina, Brasil e Chile. São Paulo: Edusp, 2017.

BRUSCHINI, Cristina; ARDAILLON, Danielle; UNBEHUAM. Sandra. Tesauro para estudos de gênero e sobre mulheres. São Paulo: Editora 34, 1998.

CARVALHO, Marilia; COELI, Claudia; LIMA, Luciana. Mulheres no mundo da ciência e da publicação científica. Cad. Saúde Pública, v. 34, n. 3, p. 1-3, 2018.

CODATO, Adriano; MASSIMO, Lucas; HOROCHOVSKI, Rodrigo; CAMARGO, Neilor. A colaboração na Ciência Política brasileira: um estudo exploratório do padrão de coautorias em periódicos nacionais. In: Congresso Latino-Americano de Ciência Política, 9, 2017, Montevidéu. Anais... Montevidéu: ALACIP, 2017.

CORUJA, P. Comunicação e Feminismo: um panorama a partir da produção de teses e dissertações do campo da Comunicação entre 2010 e 2015. Revista Ártemis, v. 25, n. 1, p.148-162, 2018.

COSTA, Albertina de O.; BARROSO, Carmen; SARTI, Cynthia. Pesquisa sobre mulher no Brasil – Do limbo ao gueto? Cadernos de Pesquisa, n. 54, p. 5-15, 1985.

DACOMBE, Rod. Systematic Reviews in Political Science: What Can the Approach Contribute to Political Research? Political Studies Review, v.16, n. 2, p. 148–157, 2018.

DINIZ, Débora; FOLTRAN, Paula. Gênero e feminismo no Brasil: uma análise da revista estudos feministas. Revista Estudos Feministas, v. 12, p. 245-253, 2004.

DOW, Bonnie; CONDIT, Celeste. M. The State of the Art in Feminist Scholarship in Communication. Journal of Communication, v. 55, p. 448–478, 2005.

ESCOSTEGUY, Ana Carolina; MESSA, Márcia Rejane. Os estudos de gênero na pesquisa em Comunicação no Brasil. In: ESCOSTEGUY, Ana Carolina D. (Org.). Comunicação e Gênero: a aventura da pesquisa. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2008. p. 14-29.

FIGUEIREDO FILHO, Dalson B.; ROCHA, Enivaldo C.; PARANHOS, Ranulfo; SILVA JR, José A. O que é, para que serve e como se faz uma meta-análise. Teoria & Pesquisa, v. 23, n. 2, p. 205-228, 2014.

JESSON, Jilly; MATHESON, Lydia; LACEY, Fiona. Doing Your Literature Review: Traditional and Systematic Techniques. Londres: Sage, 2011.

LEITE, Fernando. B. O campo de produção de ciência política brasileira contemporânea: uma análise histórico-estrutural de seus princípios de divisão a partir de periódicos, áreas e abordagens. 2015. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2015.

LETA, J. As mulheres na ciência brasileira: crescimento, contrastes e um perfil de sucesso. Estudos avançados, v. 17, n. 49, p. 271-284, 2003.

MARTINEZ, Monica; LAGO, Claudia; LAGO, Mara Coelho. Estudos de gênero na pesquisa em jornalismo no Brasil: uma tênue relação. Famecos, v. 23, n. 2, ID22464, 2016.

MATTOS, Maria Angela. VILLAÇA, Ricardo. Aportes para nova visada da metapesquisa em comunicação. Comunicação & Sociedade, v. 33, n. 57, p. 199-218, 2012.

MENDES, Kaytlin; CARTER, Chyntia. Feminist and gender media studies: a critical overview. Sociology Compass, v. 2, n. 6, p. 1701-1718, 2003.

MEZA, Paulina; SABAJ, Omar; MATSUDA, Ken. La autoría única en SciELO Chile: prácticas autoriales en las áreas de la ciência. Biblios, n. 66, p. 1-19, 2017.

MELO RIBEIRO, Henrique César. Bibliometria: quinze anos de análise da produção acadêmica em periódicos brasileiros. Biblios, n. 69, p. 1-20, 2017.

SAMPAIO, Rafael; MITOZO, Isabele; MASSUCHIN, Michele; FONTES, Giulia; PENTEADO, Claudio. Ciberpolítica, ciberativismo e cibercultura: uma análise dos papers apresentados no grupo de trabalho da Anpocs. BIB, v. 85, n.1, p. 126-147, 2018.

SAMPAIO, R; BRAGATO, R; NICOLAS, M. A. A construção do campo de internet e política: análise dos artigos brasileiros apresentados entre 2000 e 2014. Revista Brasileira de Ciência Política, n. 21, p. 285-320, 2016.

SANTOS, J. G. B.; ALDÉ, A.; SCHWAMBACH, A. C. F. Panorama das teses e dissertações brasileiras envolvendo Internet e Política de 1995 a 2014. Encontro Anual da Anpocs, 40, 2016, Caxambu. Anais... Caxambu: ANPOCS, 2016.

SARMENTO, Rayza. Estudos feministas de mídia e política: uma visão geral. BIB, n. 87, p. 181-202, 2018.

SARMENTO, Rayza. Mídia, Gênero e Política: Breve Mapeamento de Horizontes Analíticos. Ação Midiática, v. 2, n. 5, p. 1-15, 2013.

SARMENTO, Rayza; VIANA, Lara. A Pesquisa Brasileira sobre ativismo político online: mapeamento de publicações em periódicos das áreas de Ciência Política e Comunicação (2000 a 2017). Congresso da Compolítica - Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação e Política, 8, 2019, Bras Anais... Brasília: COMPOLÍTICA, 2019.

SILVA, P. M. M.; VASCONCELOS, C. R. M. DE. Diversidade cultural no contexto organizacional. Comunicação & Informação, v. 22, p. 1-14, 2019.

SOUZA, M. B.; FERNÁNDEZ, V. L. A representação da mulher de periferia no cinema brasileiro. Comunicação & Informação, v. 14, n. 2, p. 195-213, 2013.

TAVARES, Camilla Q. Onde estão as pesquisas sobre jornalismo, gênero e política? Uma análise dos periódicos brasileiros. In: BIANCHI, Graziela; WOITOWICZ, Karina; ROCHA, Paula (Orgs.). Gênero, Mídia & Lutas Sociais. Ponta Grossa: Eduepg, 2018.

VELHO, Léa; LEÓN, Elena. A construção social da produção científica por mulheres. Cadernos Pagu, v. 10, p. 309-344, 1998.

URBIZAGASTEGUI, Ruben. La Bibliometría, Informetría, Cienciometría y otras “Metrías” en el Brasil. Encontros Bibli, v. 21, n. 47, p. 51-66, 2016.

Downloads

Publicado

2022-09-02

Como Citar

CAVASSANA, F.; MASSUCHIN, M. G. Comunicação e gênero: uma análise cienciométrica da produção brasileira em periódicos nacionais. Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 25, p. 199–222, 2022. DOI: 10.5216/ci.v25.67005. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/67005. Acesso em: 27 maio. 2024.