O telejornalismo no Cariri Cearense:

a rotina de trabalho dos jornalistas no contexto da pandemia da Covid-19 (2020 a 2022)

Autores

  • Professor Paulo Eduardo Silva Lins Cajazeira Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pelotas, RS, Brasil, e-mail: paulo.cajazeira@ufpel.edu.br
  • Senhor José Jullian Gomes de Souza Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza, CE, Brasil, e-mail: jullianjose64@gmail.com

DOI:

https://doi.org/10.5216/ci.v25.64443

Palavras-chave:

Práxis profissionais; Saúde do jornalista; Pandemia; Crise sanitária; Cobertura jornalística.

Resumo

Neste artigo propõe-se a investigação inicial da saúde e do trabalho do jornalista atuante na cobertura da pandemia da Covid-19, no primeiro semestre de 2020, na Região Metropolitana do Cariri cearense. Parte-se de uma proposta de metodologia quanti-qualitativa, exploratória-descritiva e documental da nova práxis jornalística a partir de protocolos de prevenção. Procurou-se observar como as empresas de comunicação estão lidando com esses protocolos e, principalmente, com a saúde de seus colaboradores. Além dos impactos da crise sanitária no fazer jornalístico relacionados aos procedimentos de coleta de informações e produção de reportagens. Concluiu-se que, dos 23 respondentes, a maioria desenvolve o trabalho via sistema de home office e uma minoria, sobretudo os jornalistas de televisão, continuam na atuação em modo presencial. E, também, da necessidade de maior suporte das empresas em relação a disponibilização de equipamento de proteção individual

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Professor Paulo Eduardo Silva Lins Cajazeira , Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Pelotas, RS, Brasil, e-mail: paulo.cajazeira@ufpel.edu.br

Pós-doutorado Em Ciências da Informação pela Universidade da Beira Interior - Portugal (2013/2014). Doutorado em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP (2008/2011). Mestrado em Comunicação e Linguagens (2003/2005). Especialização em Comunicação do Audiovisual (1998). Bacharelado em Comunicação Social - Jornalismo (1990/1994). Professor Associado Na Universidade Federal Do Cariri Desde 03/2010 -. Professor Permanente Do Programa De Pós-Graduação Em Biblioteconomia Desde 2016 -. Professor Do Curso De Jornalismo Da Universidade Federal Do Cariri - UFCA.

Senhor José Jullian Gomes de Souza , Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza, CE, Brasil, e-mail: jullianjose64@gmail.com

Mestre em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Cariri – UFCA. Especialista Em Letras pela Faculdade de Juazeiro do Norte – CE. Graduado em Jornalismo pela Universidade Federal do Ceará - UFC

Referências

BRASIL. Ministério da Saúde. Covid-19 no Brasil. Brasília: Ministério da Saúde, 2022. Disponível em: https://infoms.saude.gov.br/extensions/covid-19_html/covid-19_html.html. Acesso em: 16 fev. 2022.

CALEFFI, Renata; PEREIRA, Ariane. De frente para a TV, testemunhamos um novo modo de fazer jornalismo. In: EMERIM, Cárlida; PEREIRA, Ariane; COUTINHO, Iluska. A (re)invenção do telejornalismo em tempos de pandemia. Florianópolis: Insular, 2020. p. 79-92.

FENAJ. Federação Nacional dos Jornalistas. Portal. Brasília: FENAJ, 2022. Disponível em: http://www.fenaj.org.br/. Acesso em: 12 fev. 2022.

FIGARO, R. et al. Como trabalham os comunicadores na pandemia do Covid-19? Revista Jurídica Trabalho e Desenvolvimento Humano, v. 3, 3 jul. 2020. Disponível em: http://revistatdh.org/index.php/Revista-TDH/article/view/76. Acesso em: 16 fev. 2022.

GIACOMELLI, Enrico; GIACOMELLI, Fábio; GRAFOLIN, Tâmela. Saúde nos dispositivos móveis: análise das apps sobre Covid-19 dos Governos do Brasil e de Portugal. Asas da palavra, Amazonas, v. 17, n. 1, jan./jun. 2020.

GRAFOLIN, Tâmela. Narrativas sobre saúde nos jornais do interior de Portugal. In: CONGRESSO DA AGACOM - ASOCIACIÓN GALEGA DE INVESTIGADORES E INVESTIGADORAS DE COMUNICACIÓN, 1., 2017, Santiago de Compostela. Anais [...], Santiago de Compostela: Asociación Galega de Investigadores e Investigadoras de Comunicación, 2017.

IBGE. Cidades: Juazeiro do Norte-CE. Rio de Janeiro: IBGE, 2017. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ce/juazeiro-do-norte/panorama. Acesso em: 10 fev. 2022.

IJNET. Internacional Journalist’s Network. Covid 19 reporting. Washington, DC: INJET, 2020. Disponível em: https://ijnet.org/. Acesso em: 12 fev. 2022.

IPEA. Configuração atual e tendências na rede urbana do Brasil. Brasília: IPEA, 2002. (Série caracterização e Tendências da Rede Urbana do Brasil, v. 1). Disponível em: https://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=18261. Acesso em: 10 fev. 2022.

LAGE, Nilson. A reportagem: teoria e técnica de entrevista e pesquisa jornalística. São Paulo: Record, 2003.

LINARES, César López. Brasil, México, Peru e Colômbia entre os cinco países com mais mortes de jornalistas por COVID-19. ABI: Rio de Janeiro, 2022. Disponível em: http://www.abi.org.br/brasil-mexico-peru-e-colombia-entre-os-cinco-paises-com-mais-mortes-de-jornalistas-por-covid-19/. Acesso em: 16 fev. 2022.

KNEIPP, Valquíria Aparecida Passos; MORAES, Renato Ferreira de. Novas práticas sociais no telejornalismo brasileiro em tempos do novo coronavírus: um estudo do Bom Dia RN. In: EMERIM, Cárlida; PEREIRA, Ariane; COUTINHO, Iluska. A (re)invenção do telejornalismo em tempos de pandemia. Florianópolis: Insular, 2020. p. 287-303.

MICK, Jacques; LIMA, Samuel. Perfil do jornalista brasileiro: características demográficas, políticas e do trabalho jornalístico em 2012. Florianópolis: Insular, 2013.

NUTBEAM, Don. Health literacy as a public health goal: a challenge for contemporary health education and communication strategies into the 21st century. Health Promotion International, 15, p. 259-267, 2000.

OMS. Organização Mundial da Saúde. Home. Genebra, Suíça: OMS, 2022. Disponível em: https://www.who.int/. Acesso em 16 fev. 2022.

SINDJORCE. Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Ceará. Coronavírus: Sindjorce oficia empresas sobre medidas para proteger jornalistas. Sindjor, 16 mar. 2020. Disponível em: http://www.sindjorce.org.br/coronavirus-sindjorce-oficia-empresas-sobre-medidas-para-proteger-jornalistas/. Acesso em: 10 fev. 2022.

THOMÉ, Cláudia. et al. A cobertura da Covid-19 no Rio de Janeiro: aspectos da rotina produtiva do Telejornalismo Local. Ámbitos, Sevilla, n. 52, p. 71-86, 2021.

ZHAO, Yuehua; ZHANG, Jin. Consumer health information seeking in social media: a literature review. Health Information & Libraries Journal, p. 268-283, 2017.

Downloads

Publicado

2022-05-24

Como Citar

CAJAZEIRA, P. E. S. L.; SOUZA , J. J. G. de . O telejornalismo no Cariri Cearense:: a rotina de trabalho dos jornalistas no contexto da pandemia da Covid-19 (2020 a 2022). Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 25, 2022. DOI: 10.5216/ci.v25.64443. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/64443. Acesso em: 10 ago. 2022.