Lash, Hall, Maffesoli: as forças ativas do desejo e a comunicação

Autores

  • Eduardo Portanova Barros Professor Visitante do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação da Universidade Federal de Goiás
  • Antônio César Santos Fonseca Mestre pelo PPG em Ciências Sociais da Unisinos

DOI:

https://doi.org/10.5216/ci.v21i2.53981

Palavras-chave:

Sociologia, Pós-modernidade, Lash, Hall, Maffesoli

Resumo

RESUMO: Este artigo analisa a crítica de Scott Lash ao esquecimento, segundo ele, de abordagens genealógicas em relação a dois autores: Deleuze e Nietzsche. Para Lash, são teóricos marginalizados e que ele, Lash, procura inserir nesse debate. Para complementar essa abordagem, nós acreditamos na pertinência de uma abordagem fenomenológica (o que se dá a ver) de um imaginário cotidiano, e na reflexão de Hall em torno do sujeito sociológico. Acrescentamos nós: comunicativo. Concluímos, mas deixando o caminho em aberto, que Lash, Hall, Maffesoli têm em comum a visão de que estamos em plena sociedade pós-moderna e complexa como palavra-problema e não como palavra-solução, para o melhor ou o pior.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Portanova Barros, Professor Visitante do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação da Universidade Federal de Goiás

Pós-doutor em Ciências Sociais pela Sorbonne (França) e pela Unisinos, doutor em Comunicação Social pela PUCRS e mestre em Ciências da Comunicação pela USP. Pesquisador do Grupo de Estudos sobre Comunicação e Imaginário Imaginalis (CNPq/UFRGS) e do Centro de Estudos sobre o Atual e o Cotidiano (CEAQ/Sorbonne). Autor de "Truffaut, o homem que amava o cinema" (Canoas: Ed. da Ulbra, 2013) e tradutor de "Sociologia do imaginário" (Porto Alegre: Sulina, 2016, 2a. ed.), de Patrick Legros et alii.

Antônio César Santos Fonseca, Mestre pelo PPG em Ciências Sociais da Unisinos

Mestre pelo PPG em Ciências Sociais da Unisinos

Referências

BACHELARD, G. Estudos. Rio de Janeiro: Contraponto, 2008.

BARTHES, R. O prazer do texto. São Paulo: Perspectiva, 1987.

DURAND, G. As estruturas antropológicas do imaginário. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

DURAND, G. O imaginário. Ensaio acerca das ciências e da filosofia da imagem. Rio de Janeiro: Difel, 1998.

FEYERABEND, P. Adeus à razão. Lisboa: Edições 70, 1991.

FEYERABEND, P. Contra o método. Lisboa: Relógio d´Água, 1993.

FOUCAULT, M. O que é um autor? Lisboa: Passagens, 1992.

GOHN, M G. Teorias dos movimentos sociais. Paradigmas clássicos e contemporâneos. São Paulo: Edições Loyola, 1997.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro. Lamparina, 2014.

LASH, S. Sociología del posmodernismo. Amorrortu: Buenos Aires, 1997.

LATOUR, B. Jamais fomos modernos. Rio de Janeiro: Editora 34, 2009.

LIPOVETSKY, G. Os tempos hipermodernos. São Paulo: Barcarolla, 2004.

LYOTARD, J.F. A condição pós-moderna. Lisboa: Gradiva, 1989.

MAFFESOLI, M. O conhecimento comum. Porto Alegre: Sulina, 2007.

MAFFESOLI, M. O tempo das tribos. O declínio do individualismo nas sociedades de massa. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2000.

MAFFESOLI, M. Elogio da razão sensível. Petrópolis: Vozes, 1998.

MAFFESOLI, M. O instante eterno. Lisboa: Instituto Piaget, 2001.

MAFFESOLI, M. A república dos bons sentimentos. São Paulo: Iluminuras, 2009.

MAFFESOLI, M. A parte do diabo. Resumo da subversão pós-moderna. Rio de Janeiro: Record, 2004.

MAFFESOLI, M. Quem é... Michel Maffesoli. Entrevistas com Christophe Bourseiller. DP et Alii. Petrópolis-RJ, 2011.

MORIN, E. Introdução ao pensamento complexo. Lisboa: Instituto Piaget, 1991.

MORIN, E. O método 6: Ética. Porto Alegre: Sulina, 2005.

NIETZSCHE, F. O nascimento da tragédia. Ou helenismo e pessimismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

NIETZSCHE, F. A origem da tragédia. Lisboa: Guimarães Editores, 2002.

SAID, E. W. Orientalismo. O Oriente como invenção do Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

SIMMEL, G. Schopenhauer & Nietzsche. Rio de Janeiro: Contraponto, 2011.

SIMMEL, G. O conflito da cultura moderna e outros escritos. São Paulo: SENAC, 2013.

VATTIMO, G. O fim da modernidade. Niilismo e hermenêutica na cultura pós-moderna. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

VATTIMO, G. A sociedade transparente. Lisboa: Relógio D´Água, 1992.

WATIER, P. Uma introdução à Sociologia Compreensiva. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2009.

WEBER, M. Conceitos básicos de Sociologia. São Paulo: Centauro, 2002.

WUNENBURGER, J.J. A razão contraditória. Lisboa: Instituto Piaget, 1995.

WUNENBURGER, J.J. O imaginário. São Paulo, Edições Loyola, 2007.

Downloads

Publicado

2018-10-30

Como Citar

BARROS, E. P.; SANTOS FONSECA, A. C. Lash, Hall, Maffesoli: as forças ativas do desejo e a comunicação. Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 21, n. 2, p. 32–50, 2018. DOI: 10.5216/ci.v21i2.53981. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/53981. Acesso em: 9 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos