Estudo sobre contribuição da Ciência da Informação em pesquisas sobre Tecnologias Assistivas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ci.v21i1.45987

Palavras-chave:

Mediação da informação. Tecnologias assistivas. Acessibilidade. Processamento de Linguagem Natural.

Resumo

Apresenta, conceitua e discute o tema da mediação da informação relacionando-o ao conceito de tecnologias assistivas, contextualizando a discussão no âmbito das competências da Ciência da Informação (CI). Apresenta uma visão, no recorte cronológico de 2013 a 2016, da contribuição da CI para o alcance de soluções técnico-práticas relativas à problemática abordada, por meio de um levantamento bibliográfico sobre o tema “acessibilidade informacional” em periódicos científicos durante os anos de 2013 a 2016, tendo sido utilizada a técnica de Análise de Conteúdo para analisar e categorizar o corpus documental da pesquisa, com base em seus objetivos gerais. Como resultados, evidencia o baixo nível de contribuição da CI na proposta de soluções para problemas de mediação da informação com o uso de tecnologias e que as publicações são relativamente parcas e os resultados das pesquisas na área poderiam ser bem mais profícuos, se propusessem inovações tecnológicas que efetivamente impactassem no modo como os deficientes, por exemplo, se apropriam da informação e a usam.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Osvaldo de Souza, Universidade Federal do Ceará

Professor adjunto da Universidade Federal do Ceará, vinculado ao Departamento de CI e ao Programa de Pós-graduação em CI. É doutor em Engenharia de Teleinformática pela UFC. Coordena o Grupo de Pesquisa de Aplicações em Tecnologias Assistivas e Usabilidade.

Hamilton Rodrigues Tabosa, Universidade Federal do Ceará

Doutor em Ciência da Informação pela UFPB. Mestre em Avaliação de Políticas Públicas e Graduado em Biblioteconomia pala UFCE. Professor do Departamento de Ciências da Informação da UFC.

Referências

ALMEIDA JÚNIOR, O. F. Mediação da informação e múltiplas linguagens. Pesq. bras. Ci. Inf., Brasília, v. 2, n. 1, p. 89-103, jan./dez. 2009.

ALMEIDA JÚNIOR, O. F.; BORTOLIN, S. Mediação da informação e da leitura. In: SEMINÁRIO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO - UEL, 2., Londrina, 2007. Anais eletrônicos… Londrina: UEL, 2007. Disponível em: <http://eprints.rclis.org/13269/>. Acesso em: 23 jul. 2016.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BASTIEN, J. M. C., SCAPIN, D. Ergonomic Criteria for the Evaluation of Human-Computer interfaces. Paris: Institut National de Recherche en Informatique et en Automatique, 1993.

BERSCH, R. Introdução à tecnologia assistiva. Porto Alegre: CEDI, 2008. Disponível em:

<http://migre.me/uaTPQ>. Acesso em: 20 jun. 2016.

BERSCH, R.; TONOLLI, J. C. Introdução ao conceito de tecnologia assistiva e modelos de abordagem da deficiência. 2006. Disponível em: <http://www.bengalalegal.com/tecnologia-assistiva>. Acesso em: 18 jul. 2016.

BORKO, H. Information Science: what is it? American Documentation, v. 19, n. 1, jan., 1968.

CAPURRO, R.; HJORLAND, B. The concept of information. In Annual Review of Information Science and Technology, v. 37, p. 343-411, 2003.

CARAN, G. M.; SANTINI, R. M.; BIOLCHINI, J. C. A. Use of social network to support visually impaired people: A Facebook case study. TransInformação, Campinas, v. 28, n. 2, 173-180, maio/ago. 2016.

CARPES, D. S. et al. Jornal Falado: ferramenta de acessibilidade de comunicação para os cegos. In: SOCIEDADE BRASILEIRA DE ESTUDOS INTERDISCIPLINARES DA COMUNICAÇÃO, 21., 2014. Anais eletrônicos… [S.l.: s.n.], 2014. Disponível em: <https://portalintercom.org.br/anais/sul2014/expocom/EX40-1167-1.pdf>. Acesso em: 18 jul. 2016.

COOK, A. M.; HUSSEY, S. M. Assistive technologies: principles and practices. St. Louis-Missouri: Mosby - Year Book, 1995.

CRESPO R. G.; ESPADA J. P.; BURGOS D. Social4all: definition of specific adaptations in Web applications to improve accessibility. Computer Standards & Interface, v. 48, p. 1-9, 2016.

DE SOUZA, O. A usabilidade na perspectiva do uso da informação: estatísticas das pesquisas sobre o tema no Brasil. Informação & Sociedade, v. 25, n. 1, p.159-172. 2015. Disponível em: <http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/159/13196 >. Acesso em: 18 jul. 2016.

DE SOUZA, O.; TABOSA, H. R. A eficácia dos modelos de recuperação de informações: um estudo particularizado na comunicação científica na Web. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 16, 2015, João Pessoa. Anais eletrônicos… João Pessoa: ANCIB, 2015. Disponível em: <http://migre.me/uaTPc>. Acesso em: 22 jun. 2016.

______. Virando a página: um novo conceito de acessibilidade na web para deficientes visuais. Informação & Sociedade, v. 24, n. 1, 2014. Disponível em: <http://search.proquest.com/openview/dfe2d00524397bf559f55b5e1ee3d27d/1?pq-origsite=gscholar>. Acesso em: 18 jul. 2016.

GONZALEZ, M.; LIMA, V. L. S. Recuperação de informação e processamento da linguagem natural. 2003. Disponível em: <http://www.inf.pucrs.br/~gonzalez/docs/minicurso-jaia2003.pdf>. Acesso em: 9 abr. 2016.

HARPRING, P. Introduction to Controlled Vocabularies: Terminologies for Art, Architecture, and Other Cultural Works. [S.l.]: Getty Reseach Institute, 2010.

JACOB, Elin K. Ontologies and the Semantic Web. Bulletin of the American Society for Information Science and Technology, April/May, 2003.

ISO 9241-11: requisitos ergonômicos para o trabalho com dispositivos de interação visual: parte 11: orientações sobre usabilidade. São Paulo: ABNT, 2011. Idêntica à norma publicada em 1998.

LOPES, I. L. Uso das linguagens controlada e natural em bases de dados: revisão da literatura. Ci. Inf., Brasília, v. 31, n. 1, p. 41-52, jan./abr. 2002.

MARTINS NETO, J. C.; ROLLEMBERG, R. S. Tecnologias assistivas e a promoção da inclusão social. 2005. Disponível em: <http://www.ciape.org.br/artigos/artigo_tecnologia_assistiva_joao_carlos.pdf>. Acesso em: 20 jun. 2016.

MELO, A. M.; COSTA, J. B.; SOARES, S. C. M. Tecnologias assistivas. In: PUPO, D. T.; MELO, A. M.; FERRÉS, S. P. (Orgs.). Acessibilidade: discurso e prática no cotidiano das bibliotecas. Campinas: Unicamp, 2006. p. 62-70.

MORAES, M.; CARELLI, A. E. A interdisciplinaridade na Ciência da Informação pela perspectiva da análise de citações. Em Questão, v. 22, n. 1, p. 137-160, 2016.

NICHOLL, A. R. J.; BOUERI FILHO, J. J. O ambiente que promove a inclusão: conceitos de acessibilidade e usabilidade. Revista da Faculdade de Engenharia e Arquitetura e Tecnologia, Marília v. 3, n. 2, p. 46-61, dez. 2001. Disponível em: <http://www.unimar.br/publicacoes/assentamentos/assent_humano3v2/Antony%20e%20jose.htm >. Acesso em: 02 fev. 2017.

PAULA, S. N. Acessibilidade à informação em bibliotecas universitárias e a formação do

bibliotecário. Campinas: Universitária PUC, 2009.

PEREIRA, S. L. Processamento de Linguagem Natural. 2011. Disponível em: <http://walderson.com/2011-2/IA/07-processamentolinguagemnatural.pdf>. Acesso em: 09 mar. 2016.

PONTES, E. L.; LINHARES, A. C.; TORRES-MORENO, J.-M. SASI: sumarizador automático de documentos baseado no problema do subconjunto independente de vértices. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE PESQUISA OPERACIONAL, 46., Salvador, 2014. Anais eletrônicos... Salvador: [s.n.], 2014. Disponível em: <http://www.din.uem.br/sbpo/sbpo2014/pdf/arq0353.pdf>. Acesso em: 08 mar. 2016.

RADABAUGH, M. P. The Engineering Handbook of Smart Technology for Aging, Disability and Independence. [S.l.]: John Wiley & Sons. 2008.

SANTOS, C. G.; ARAÚJO, W. J. Acessibilidade informacional: um estudo sobre configurações de segurança em objetos digitais acessíveis segundo análise de aceitação por pessoas com deficiência visual. Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia, v. 10, p. 209-222, 2015.

SANTOS, C. P.; ELLWANGER, C.; LOSEKANN, M. Avaliador de acessibilidade para documentos digitais: uma aplicação no contexto educacional. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO, 3., 2015. Anais eletrônicos... Disponível em: <http://www.br-ie.org/pub/index.php/sbie/article/view/2950>. Acesso em: 18 jul. 2016.

SANTOS, G. A. M. Página Web com conteúdos de química acessível a estudantes com deficiência visual. 2012. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências)-Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências, Brasília, 2013.

SARACEVIC, T. Ciência da Informação: origem, evolução e relações. Perspec. Ci. Inf., Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 41-62, jan./jun. 1996.

SIQUEIRA, J. C. Recursos linguísticos para análise de vocabulário controlado: o caso do SAUSP. Biblionline, João Pessoa, v. 7, n. 2, p. 52-62, 2011.

SOUZA, M. S. et al. Acessibilidade e inclusão informacional. Informação & Informação, v. 18, n. 1, p. 1-16, jun. 2013. Disponível em:

<http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/12173>. Acesso em: 13 jun. 2016.

TERRA, J. C. C. et al. Taxonomia: elemento fundamental para a gestão do conhecimento. 2005. Disponível em: <http://migre.me/tQM81>. Acesso em: 17 maio 2016.

VIEIRA PINTO, A. O conceito de tecnologia. 2. ed. Rio de Janeiro: Contraponto, 2005. 1531 p. 1v.

Downloads

Publicado

2018-06-13

Como Citar

DE SOUZA, O.; TABOSA, H. R. Estudo sobre contribuição da Ciência da Informação em pesquisas sobre Tecnologias Assistivas. Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 21, n. 1, p. 70–88, 2018. DOI: 10.5216/ci.v21i1.45987. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/45987. Acesso em: 3 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos