A Ética da Informação em Simetria Ontológica: Notas para uma Aproximação Metodológica

Autores

  • Jackson da Silva Medeiros Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.5216/ci.v20i1.45186

Palavras-chave:

Ética da Informação. Teoria Ator-Rede. Metodologia. Simetria. Ontologia.

Resumo

Este trabalho tem como objetivo pensar a Teoria Ator-Rede como uma proposta metodológica, com vistas à integração dos estudos relacionados à ética da informação. Entende que os dispositivos eletrônicos, que auxiliam na produção e disseminação de informação, criam novos problemas e esses devem ser tratados de novas formas, uma vez que, havendo mudança no processo, há alteração na forma de análise e, em muitos casos, nos resultados obtidos. Como os dispositivos eletrônicos são potencialmente máquinas de ligações entre entidades de qualquer natureza, não há como relegar o potencial informacional proporcionado por esses aparatos, por isso uma análise ética da informação necessita de mecanismos metodológicos, como a Teoria Ator-Rede, capazes de apreender entidades com existência, independentemente de ser uma entidade com vida ou inanimada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jackson da Silva Medeiros, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutor em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professor do Departamento de Ciências da Informação da mesma Universidade. Brasil, Rio Grande do Sul, Porto Alegre. E-mail: jackson.medeiros@ufrgs.br

Referências

ARAUJO, E. A. A construção social da informação: dinâmicas e contextos. DataGramaZero, v . 2, n. 5, out.01. Disponível em: <http://www.dgz.org.br/out01/Art_03.htm>. Acesso em: 31 out. 2015.

BARRETO, A. A. A questão da informação. São Paulo em Perspectiva, v. 8, n. 4, p. 3-8, 1994.

CAPURRO, R. A dor e a delícia da Era digital. Filosofia, Ciência & Vida, edição 93, 2014.

CAPURRO, R. Towards an ontological foundation of information ethics. Ethics and Information Technology, v. 8, n. 4, 2006, p. 175–186.

ELIAS, N. A sociedade dos indivíduos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1994.

FLORIDI, L. Information ethics: on the philosophical foundation of computer ethics. Ethics and Information Technology, v. 1, n. 1, 1999, p. 37–56.

______. The ethics of information. In: ______. Information: a very short introduction. Oxford: Oxford University Press, 2010. p. 103-118.

FREIRE, L. L. Seguindo Bruno Latour: notas para uma antropologia simétrica. Comum, Rio de Janeiro, v. 11, n. 26, p. 46-65, jan./jun. 2006. Disponível em: <http://www.ifcs.ufrj.br/~lemetro/pesquisadores/Leticia%20de%20Luna%20Freire/lat our.pdf>. Acesso em: 14 maio 2013.

FROELICH, T. A brief history of information ethics. bid: textos universitaris de biblioteconomia i documentació, n. 13, dez. 2004. Disponível em: <http://bid.ub.edu/13froel2.htm>. Acesso em: 31 out 2015.

HOLANDA, A.; LEMOS, A. Do paradigma ao cosmograma: sete contribuições da Teoria Ator-Rede para a pesquisa em Comunicação. In: ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS- GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO, 22., 2013, Salvador. Anais... Salvador: COMPOS, 2013. Disponível em: <http://compos.org.br/data/biblioteca_2050.pdf>. Acesso em: 10 out. 2013.

JOHNSON, D. G. Computer ethics. In: FLORIDI, L. (Ed.). The Blackwell Guide to the Philosophy of Computing and Information. Malden, MA: Blackwell Publishing, 2004. p. 65-75.

LATOUR, B. Ciência em ação: como seguir cientistas e engenheiros sociedade afora. São Paulo: UNESP, 2000. 438 p.

______. Jamais fomos modernos: ensaio de antropologia simétrica. 2. ed. São Paulo: Ed. 34, 2009. 150 p.

______. Reagregando o social: uma introdução à Teoria Ator-Rede. Salvador; Bauru: EDUFBA; EDUSC, 2012.

LAW, J. Notes on the Theory of the Actor-Network: Ordering, Strategy, and Heterogeneity. Systems Practice, v. 5, n. 4, p. 379-393, 1992.

LEMOS, A. Você está aqui! Mídia locativa e teorias “materialidades da comunicação” e “ator-rede”. Comunicação & Sociedade, ano 32, n. 54, p. 5-29, jul./dez. 2010.

MANSANO, S. R. V. Alguns desafios colocados para a pesquisa qualitativa na contemporaneidade. Revista Espaço Acadêmico, n. 136, p. 1-9, set. 2012.

MOOR, J. H. What is Computer Ethics? Metaphilosophy, v. 16, n. 4, p. 266–275, 1985.

MORAES, M. A ciência como rede de atores: ressonâncias filosóficas. História, Ciências, Saúde — Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 11, n. 2, p. 321-333, 2004.

MORIN, E. O paradigma complexo. In: ______. Introdução ao pensamento complexo. 4. ed. Porto Alegre: Sulina, 2011.

NOBRE, J. C. A.; PEDRO, R. M. L. R. Reflexões sobre as possibilidades metodológicas da Teoria Ator-Rede. Cadernos UniFOA, n. 14, dez. 2010.

PEDRO, R. M. L. R. Redes e controvérsias: ferramentas para uma cartografia da dinâmica psicossocial. In: ESOCITE - JORNADAS LATINO- AMERICANAS DE ESTUDOS SOCIAIS DAS CIÊNCIAS E DAS TECNOLOGIAS, 7., 2008. Rio de Janeiro. Anais... 2008. v. 1. p. 1-18.

Downloads

Publicado

30-06-2017

Como Citar

DA SILVA MEDEIROS, J. A Ética da Informação em Simetria Ontológica: Notas para uma Aproximação Metodológica. Comunicação &amp; Informação, Goiânia, Goiás, v. 20, n. 1, p. 4–25, 2017. DOI: 10.5216/ci.v20i1.45186. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/45186. Acesso em: 27 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos