Alegoria, Simbolismos e Terceiro Sentido entre os Mecanismos de Representação da Realidade na minissérie Suburbia

Autores

  • Adriana Pierre Coca Univerasidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Guilherme Fumeo de Almeida Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Alexandre Tadeu dos Santos Universidadeal Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5216/ci.v20i3.40268

Palavras-chave:

Mecanismos de Representação. Níveis de sentido. Alegoria. Suburbia.

Resumo

O texto reflete sobre os mecanismos de representação da realidade na minissérie Suburbia (TV Globo, 2012). Para tanto, recorre-se aos níveis de sentido de Barthes (2009), para analisar questões relacionadas à fruição, mise-en-scène e intensidade, bem como problematizar a representação fantasiosa da realidade de Suburbia, a partir dos escrutínios de Pucci Jr. (2013) e Soares (2013) sobre a minissérie. É possível identificar uma busca por inserir as personagens na época e no local de ação da trama, a presença de um simbolismo que remete ao léxico do telespectador e a manifestação de momentos de fruição. Também nota-se a presença de traços fantasiosos, melodramáticos e exacerbados nesta representação alegórica e socialmente crítica do Rio de Janeiro suburbano de início dos anos 1990, com uma potência que vai além de um modelo naturalista de diálogo com o real.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Pierre Coca, Univerasidade Federal do Rio Grande do Sul

Bolsista da CAPES/DS e Doutoranda da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS em Comunicação e Informação, na linha de Cultura e Significação. Mestra em Comunicação e Linguagens pela Universidade Tuiuti do Paraná - UTP, na linha de Processos Mediáticos e Práticas Comunicacionais. Especialista em Técnicas e Teorias da Comunicação pela Fundação Cásper Líbero. Membro dos Grupos de Pesquisa Gpesc e Processocom.

Guilherme Fumeo de Almeida, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestrando do Cnpq bolsista do Programa de Pós-graduação em Comunicação e Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Alexandre Tadeu dos Santos, Universidadeal Federal de Goiás

Doutor em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da USP, Mestre em Comunicação e Linguagens pela Universidade Tuiuti do Paraná- UTP e Graduado em Rádio e Televisão pela Universidade Estadual Paulista – UNESP.  Atuou como produtor/redator de programas de televisão em rede nacional. Sua área de interesse de pesquisa concentra-se na produção audiovisual publicitária e na ficção televisual em suas diferentes manifestações: telenovela, séries, seriados e, mais recentemente, no casamento da televisão com a internet, um importante fenômeno comunicacional que possibilita novas experiências e configurações narrativas: as webséries e as narrativas transmidiáticas. É professor-pesquisador do PPGCOM- FIC-UFG, linha de pesquisa Mídia e Cultura. É autor do livro Afinal, o que é Docudrama?Um Estudo do Gênero a partir da Telenovela Brasileira. Editora Annablume (2013).

Referências

BARTHES, Roland. O óbvio e o obtuso. Lisboa: Edições 70, 2009.

COCA, Adriana Pierre. Tecendo rupturas – o processo da recriação televisual de Dom Casmurro. Rio de Janeiro: Tríbia, 2015.

PUCCI JR, Renato Luiz. Uma nova experimentação na TV brasileira. In: Caderno Globo Universidade, v. 1, n. 2, mar. 2013 – Rio de Janeiro, Globo, 2013.

SOARES, Luiz Eduardo. Suburbia e a transcriação do subúrbio carioca. Caderno Globo Universidade, v. 1, n. 2, mar. 2013 – Rio de Janeiro, Globo, 2013.

Downloads

Publicado

31-12-2017

Como Citar

COCA, A. P.; DE ALMEIDA, G. F.; DOS SANTOS, A. T. Alegoria, Simbolismos e Terceiro Sentido entre os Mecanismos de Representação da Realidade na minissérie Suburbia. Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 20, n. 3, p. 4–17, 2017. DOI: 10.5216/ci.v20i3.40268. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/40268. Acesso em: 25 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos