O pânico na mídia - a abordagem das revistas Veja, IstoÉ, Galileu e Superinteressante sobre a síndrome do pânico

Autores

  • Eliana C. R. Tenório de Albuquerque Faculdade de Tecnologia e Ciências de Itabuna (FTC)
  • Abel Dias de Oliveira Faculdade de Tecnologia e Ciências de Itabuna (FTC)

DOI:

https://doi.org/10.5216/c&i.v8i1.24595

Palavras-chave:

Faculdade de Tecnologia e Ciências de Itabuna, no sul da BahiSíndrome do pânico. Jornalismo científico. Divulgação científica

Resumo

 Este artigo analisa as abordagens feitas pelas revistas Veja, IstoÉ, Galileu e Superinteressante sobre a Síndrome do Pânico e se as matérias auxiliam ou não os portadores desse distúrbio comportamental. 0 corpus compreende as edições publicadas entre os anos de 2003-2005 e que apresentaram reportagens sobre o tema, priorizando a análise qualitativa dessas abordagens. Tratou-se ainda de avaliar os efeitos da mensagem sobre o receptor e as reações deste a elas. 0 estudo é parte de pesquisa em desenvolvimento no curso de Jornalismo da Faculdade de Tecnologia e Ciências de Itabuna, no sul da Bahia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eliana C. R. Tenório de Albuquerque, Faculdade de Tecnologia e Ciências de Itabuna (FTC)

Professora e coordenadora dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda da FTC de Itabuna-Bahia
e UESC.

Abel Dias de Oliveira, Faculdade de Tecnologia e Ciências de Itabuna (FTC)

Graduando em Jornalismo pela FTC de Itabuna.

Downloads

Publicado

2013-06-12

Como Citar

ALBUQUERQUE, E. C. R. T. de; OLIVEIRA, A. D. de. O pânico na mídia - a abordagem das revistas Veja, IstoÉ, Galileu e Superinteressante sobre a síndrome do pânico. Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 8, n. 1, p. 53–59, 2013. DOI: 10.5216/c&i.v8i1.24595. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/24595. Acesso em: 23 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos