A figuração do corpo em Greenaway e Gronemberg

Autores

  • Wilton Garcia Universidade de São Paulo (USP)

DOI:

https://doi.org/10.5216/c&i.v7i2.24399

Palavras-chave:

Arte. Cinema. Comunicação. Contemporâneo. Corpo.

Resumo

Este ensaio inscreve a figuração do corpo no cinema contemporâneo como uma instância enunciativa da repetição que pontua a estratégia discursiva de uma persistência residual - a resistência da informação, utilizando como suporte o corpusiM\o> do trabalho de David Gronemberg e Peter Greenaway, e seus filmes eXistenZ( 1999) e Prospero Books (1992), respectivamente. Dois cineastas polêmicos pelas suas provocações em atualizar a linguagem cinematográfica, quando expõem o corpo como um tema recorrente do debate. Neste caso, o presente texto apóia-se nas teorias criticas contemporâneas e nos estudos culturais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wilton Garcia, Universidade de São Paulo (USP)

Prof. Dr. do Departamento de Comunicação e Estética de Audiovisual da ECA/USP.

Downloads

Publicado

2013-05-29

Como Citar

GARCIA, W. A figuração do corpo em Greenaway e Gronemberg. Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 7, n. 2, p. 196–203, 2013. DOI: 10.5216/c&i.v7i2.24399. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/24399. Acesso em: 15 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos