A MATERIALIDADE GEOHISTÓRICA E EPIDEMIOLÓGICA DA COVID-19: REFLEXÕES E ANÁLISES NO CONTEXTO DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE

THE GEOHISTORICAL AND EPIDEMIOLOGICAL MATERIALITY OF COVID-19: REFLECTIONS AND ANALYZES IN THE CONTEXT OF THE METROPOLITAN REGION OF BELO HORIZONTE

Autores

  • Eliano de Souza Martins Freitas Colégio Técnico da Universidade Federal de Minas Gerais - COLTEC-UFMG
  • Malena Silva Nunes Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - CEFET-MG
  • Paulo Eduardo Alves Borges da Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais – IFMG

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v40.63845

Resumo

O início do ano de 2020 foi marcado pelo surgimento, na China, da COVID-19, que se espalhou pelo mundo, levando a Organização Mundial da Saúde declarar pandemia. A doença, causada pelo coronavírus, alcançou vários países como Itália, Espanha e EUA, que, diante da morosidade em ações de controle à propagação da contaminação, tiveram seus sistemas de saúde sobrecarregados e colapsados em alguns dias. No Brasil, estima-se que a doença tenha chegado no final de fevereiro, espalhando-se pelos estados em pouco tempo. Nesse processo, foram observadas variadas ações dos diferentes entes governamentais, no que se refere às políticas de combate à COVID-19. Isso significou abordagens diferenciadas, instigando a análise sobre o contexto da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), cujas municipalidades adotaram medidas, até mesmo, divergentes. Enquanto na cidade de Belo Horizonte foram determinadas medidas de maior isolamento social, em outros municípios, limítrofes inclusive, a partir de 23 de abril de 2020, houve um afrouxamento de tais medidas. As análises das contaminações e óbitos divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais permitiram algumas inferências sobre a atual situação da COVID-19, na RMBH, sendo possível realizar algumas comparações da pandemia entre Belo Horizonte e o restante do estado de Minas Gerais e, também, no Brasil com o restante do mundo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eliano de Souza Martins Freitas , Colégio Técnico da Universidade Federal de Minas Gerais - COLTEC-UFMG

Graduação em Geografia (2001), mestrado (2004) e doutorado (2013) em Geografia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Atualmente é professor do Colégio Técnico da Universidade Federal de Minas Gerais (COLTEC/UFMG), ministrando a disciplina de Geografia. Desenvolve pesquisas na área de Geografia com ênfase em Geografia Urbana, Políticas de Saneamento, Geografia e Educação. É professor-colaborador no Promestre/FAE/UFMG.

Malena Silva Nunes , Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - CEFET-MG

Graduação em Geografia, Bacharelado (2010) e Licenciatura (2011), Mestre em Geografia (2013) e Doutora em Geografia (2020) pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Atuou como Analista de Políticas Públicas na Prefeitura de Belo Horizonte e como consultora em projetos ambientais, geoprocessamento e educação. Professora do Departamento de Geografia e História do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG).

Paulo Eduardo Alves Borges da Silva , Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais – IFMG

Geógrafo pela Universidade Federal de Minas Gerais (2010), Mestre em Análise e Modelagem de Sistemas Ambientais pelo Instituto de Geociências da UFMG (2012), Doutor em Geografia pela UFMG (2017). Dedica-se às atividades no Ensino de Geografia Geral, Cartografia/SiG ou Análise Ambiental. Atua em projetos de Pesquisa voltados à modelagem e estruturação de sistemas espacializados. Tem experiência e busca projetos e/ou ensino na área de planejamento, dinâmica urbana e estudos ambientais aliados às ferramentas de SiG e Modelagem. Docente do ensino básico e tecnológico no Instituto Federal de Minas Gerais, campus Betim. 

Publicado

28-12-2020

Como Citar

de Souza Martins Freitas , E., Silva Nunes, M., & Alves Borges da Silva, P. E. (2020). A MATERIALIDADE GEOHISTÓRICA E EPIDEMIOLÓGICA DA COVID-19: REFLEXÕES E ANÁLISES NO CONTEXTO DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE: THE GEOHISTORICAL AND EPIDEMIOLOGICAL MATERIALITY OF COVID-19: REFLECTIONS AND ANALYZES IN THE CONTEXT OF THE METROPOLITAN REGION OF BELO HORIZONTE. Boletim Goiano De Geografia, 40(01), 1–26. https://doi.org/10.5216/bgg.v40.63845