A transição agroecológica na produção camponesa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v38i3.56350

Resumo

O presente artigo discute a importância da transição agroecológica na produção camponesa, na região norte do Ceará. Tendo por base os teóricos que pensam a Agroecologia como caminho para o desenvolvimento rural, procuramos identificar as estratégias empreendidas pelos camponeses e os resultados decorrentes. A metodologia utilizada contou com revisão bibliográfica e trabalhos de campo. Foram realizadas visitas em duas unidades de produção e entrevistas semiestruturadas gravadas com os camponeses e técnicos agrícolas envolvidos. Verificamos que as técnicas agroecológicas contribuem para a recuperação dos solos e são mais eficientes que as práticas convencionais nos períodos de estiagem. Além disso, foi constatado que houve uma maior diversificação da produção, o que reflete na melhoria da alimentação e, consequentemente, na soberania alimentar das famílias envolvidas.

Palavras-chave: Transição agroecológica, Campesinato, Soberania alimentar, Ceará

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Aline da Silva Batista, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, Ceará, Brasil, m_aline@ifce.edu.br

Alexandra Maria de Oliveira, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, Ceará, Brasil, alexandra.oliveira@ufc.br

Publicado

2018-12-17

Como Citar

ALINE DA SILVA BATISTA, M.; MARIA DE OLIVEIRA, A. A transição agroecológica na produção camponesa. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 38, n. 3, p. 534–550, 2018. DOI: 10.5216/bgg.v38i3.56350. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/56350. Acesso em: 21 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos