PERFIL DO DOCENTE DA ESCOLA AGRÍCOLA DE RIO CLARO (SP) E A ORGANIZAÇÃO ESPACIAL DO CAMPO - DOI 10.5216/bgg.v34i2.31732

Autores

  • Silas Nogueira de Melo Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v34i2.31732

Resumo

Este artigo tem como objetivo traçar o perfil dos professores da Escola Agrícola de Rio Claro (SP), situandoos no contexto nacional, com o intuito de compreender a organização espacial da zona rural do município. Como procedimentos metodológicos, foram aplicados questionários aos docentes da unidade escolar e, depois, analisados tanto para uma comparação com os professores brasileiros – através dos dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) – quanto para a captura das representações sociais e práticas docentes dos professores da escola agrícola pesquisada. Nas considerações finais, é discutido o papel do professor na educação voltada aos alunos residentes no campo de municípios muito urbanizados.

Palavras-chave: docente, organização espacial, escola agrícola, Rio Claro.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-09-01

Como Citar

NOGUEIRA DE MELO, S. PERFIL DO DOCENTE DA ESCOLA AGRÍCOLA DE RIO CLARO (SP) E A ORGANIZAÇÃO ESPACIAL DO CAMPO - DOI 10.5216/bgg.v34i2.31732. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 34, n. 2, p. 253–273, 2014. DOI: 10.5216/bgg.v34i2.31732. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/31732. Acesso em: 26 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos