Geovisualizando a geodiversidade do Heavy Metal ao longo dos anos pelo mundo

Autores

  • Gleyber Eustáquio Calaça Silva Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, gleyber3001@gmail.com https://orcid.org/0000-0002-6815-8854
  • Luiz Eduardo Panisset Travassos Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, luizepanisset@gmail.com
  • Rodrigo Corrêa Teixeira Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, rteixeira@pucminas.br https://orcid.org/0000-0002-9107-0498

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v18i1.76355

Resumo

Este trabalho, de caráter exploratório e interdisciplinar, buscou congregar interseções entre a cultura Heavy Metal e a geodiversidade, focalizando em expressões textuais/paisagísticas de canções, álbuns e bandas do referido gênero musical. Para tal, buscou-se aliar o amparo teórico da Geografia da Música e da acepção de paisagem sonora com o respaldo técnico/cartográfico da geovisualização como possibilidade de divulgação dos resultados. Viu-se, a partir de dados angariados na Encyclopaedia Metallum, que aspectos de interesse geológico, geomorfológico e hidrológico possuem reverberações iconográficas e sonoras no Heavy Metal, as quais foram analisadas mediante características específicas de seus subgêneros e representadas em uma aplicação de webgis simplificado.   

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2024-04-20

Como Citar

SILVA, G. E. C.; TRAVASSOS, L. E. P.; TEIXEIRA, R. C. Geovisualizando a geodiversidade do Heavy Metal ao longo dos anos pelo mundo. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 18, n. 1, p. 166–197, 2024. DOI: 10.5216/ag.v18i1.76355. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/76355. Acesso em: 12 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos