O estatuto do (não)conceito de ‘urbano’ na obra de Henri Lefebvre

Autores

  • Thiago Canettieri Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v14i1.60753

Resumo

O objetivo deste artigo é tangenciar, em linhas gerais, uma outra chave interpretativa para o estatuto do conceito de urbano na obra de Henri Lefebvre. É, sobretudo, um esforço para tentar encontrar elementos metodológicos utilizados pelo autor que expliquem a intenção por detrás desse conceito. Meu interesse, portanto, é fazer uma geneaologia da definição de urbano em Lefebvre para contribuir para a compreensão do pensamento desse importante filósofo. O conceito de urbano é um dos que mais têm mobilizado debates e controvérsias com relação ao pensamento de Lefebvre, isso porque ele aparece em sua obra com uma abertura muito grande – e não com um fechamento interpretativo. O argumento desenvolvido é que o arranjo conceitual do autor é semelhante à ideia da Dialética como entendida por Adorno, reconhecendo, assim, o estatuto de não conceito para o uso que Lefebvre faz do significante ‘urbano’.

Palavras-Chave: Urbano; Dialética; Não Conceito; Henri Lefebvre

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-08-07

Como Citar

CANETTIERI, T. O estatuto do (não)conceito de ‘urbano’ na obra de Henri Lefebvre. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 14, n. 2, p. 264–279, 2020. DOI: 10.5216/ag.v14i1.60753. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/60753. Acesso em: 25 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos