A ESCRITURA SECRETA DE SAMAÚMA

Vozes Vivas de um Corpo Coletivo

Autores

  • Laura Castro de Araújo Universidade Federal da Bahia, UFBA, Salvador, Bahia, Brasil, lauracastro.ar@gmail.com
  • Candice Didonet Universidade Federal da Paraíba, UFPA, João Pessoa, Paraíba, Brasil, candicedidonet@gmail.com https://orcid.org/0000-0001-5955-919X

DOI:

https://doi.org/10.5216/ac.v9i1.76003

Resumo

RESUMO: SAMAÚMA é uma árvore gigante da selva amazônica e muitos povos indígenas a tomam como uma biblioteca. Suas raízes grandes são dispositivos sonoros que se comunicam pelas reverberações de batidas em seu tronco. SAMAÚMA nos apresenta outras formas de escrita com que vamos performar. Tomando uma árvore como corpo coletivo e como multidão de seres diferentes como: animais, microrganismos e plantas, nosso papel é criar uma experiência tradutora de múltiplas grafias e simbioses.

PALABRAS- CHAVE: Árvore. Escrita performativa. Tradução poética.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Laura Castro de Araújo, Universidade Federal da Bahia, UFBA, Salvador, Bahia, Brasil, lauracastro.ar@gmail.com

Laura Castro é poeta, performer e professora adjunta da Universidade da Bahia, no Brasil. Atua no Bacharelado Interdisciplinar em Artes e no Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais. É doutorada em Artes e mestre em Literatura. Seu interesse de pesquisa cruza a literatura em seu campo expandido e as diferentes possibilidades materiais da escrita. Atualmente, seu trabalho é fortemente influenciado pelas epistemologias e ontologias dos povos indígenas no Brasil, sua poética e estética de vida, para vislumbrar novos mundos possíveis.

Candice Didonet, Universidade Federal da Paraíba, UFPA, João Pessoa, Paraíba, Brasil, candicedidonet@gmail.com

Candice Didonet é artista do corpo e professora adjunta da Universidade da Paraíba onde trabalha no Departamento de Artes Cênicas. É mestre em Dança pela Universidade da Bahia e atualmente doutoranda em Estudos Artísticos na Universidade Francisco José de Caldas de Bogotá, Colômbia. Seus interesses de pesquisa cruzam as conexões entre escrita e performance, trazendo imagens que sugerem visões cosmopolíticas para a coreografia.

Publicado

2023-12-10

Como Citar

CASTRO DE ARAÚJO, L.; DIDONET, C. A ESCRITURA SECRETA DE SAMAÚMA: Vozes Vivas de um Corpo Coletivo. Arte da Cena (Art on Stage), Goiânia, v. 9, n. 1, p. 175–194, 2023. DOI: 10.5216/ac.v9i1.76003. Disponível em: https://revistas.ufg.br/artce/article/view/76003. Acesso em: 21 maio. 2024.