Corpo risível: o reverso da cura

Autores

  • Elderson Melo de Miranda Universidade de São Paulo, (USP), São Paulo, São Paulo, Brasil, eldersonmelo@gmail.com https://orcid.org/0000-0002-6249-1832
  • Rodrigo Peixoto Barbara Universidade Federal de Goiás, (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil, teatrodrigo.arte@gmail.com

DOI:

https://doi.org/10.5216/ac.v7i2.70546

Resumo

O presente artigo procura entender a construção de um corpo risível (ridículo) em uma oficina de iniciação às linguagens cômicas teatrais. O texto apresenta a experiência de Luis e Clarice, dois alunos especiais, em uma aula que objetivava criar um corpo risível por meio do exagero corporal. Propõe uma discussão da questão do erro e da diferença corporal na oficina de comicidade em contato com duas experiências corporais distintas: o dos alunos que não possuíam nenhuma deficiência física e o de Luis e Clarice. A partir dessa experiência, e amparados na perspectiva dos estudos das performances culturais, os autores procuram construir a ideia de que o corpo, liberto de seus automatismos, encarado em sua potência de diferenciação, pode ser impelido à potência de criação e, consequentemente, potência de vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elderson Melo de Miranda, Universidade de São Paulo, (USP), São Paulo, São Paulo, Brasil, eldersonmelo@gmail.com

Pós-doutor pelo Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Perfomances Culturais da Universidade Federal de Goiás. Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo. Mestre em Artes pelo Programa de Pós-Graduação em Artes da Universidade Estadual de Campinas. Licenciado em Teatro pela Faculdade de Artes do Paraná e em História pela Universidade Federal do Acre. Experiência como professor de artes no ensino superior e educação básica. Atuou como editor de conteúdos pela Editora Positivo. Principais Campos de Interesse: arte, ensino de arte, ensino do cômico e performances educacionais.

Rodrigo Peixoto Barbara, Universidade Federal de Goiás, (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil, teatrodrigo.arte@gmail.com

Doutor e Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Performances Culturais da Universidade Federal de Goiás. PERFORMATOR licenciado em Artes Cênicas pela UFG e Pedagogo com especialização em Neuropsicopedagogia Clínica pela Faculdade Dom Alberto/RS. No campo cênico experiência e desenvolve estudos com ênfase no triálogo: interpretação, dança (expressão corporal/Somato-psicopedagogia) e arte-teatro-educação. No âmbito educacional vivencia e dialoga com o pensamento de Paulo Freire e Jorge Larrosa. É pesquisador das Performances Culturais: cênicas, literárias e filosóficas, sendo um experimentATOR das Poesias Transgressoras de Manoel de Barros, aventureiro do e no pensamento nietzschiano acerca do Trágico, afim dos Platôs de Gilles Deleuze e Félix Guattari e da Crueldade e do Teatro da Crueldade de Antonin Artaud. Enfim, adepto e propulsor dos pensamentos que afirmam e confirmam a vida como potência de integração, alegria, arte, criação e, consequentemente, de conhecimento libertário.

Downloads

Publicado

2022-03-25 — Atualizado em 2022-03-25

Versões

Como Citar

MELO DE MIRANDA, E.; PEIXOTO BARBARA, R. . Corpo risível: o reverso da cura. Arte da Cena (Art on Stage), Goiânia, v. 7, n. 2, p. 382–410, 2022. DOI: 10.5216/ac.v7i2.70546. Disponível em: https://revistas.ufg.br/artce/article/view/70546. Acesso em: 27 nov. 2022.

Edição

Seção

Temas Variados