Mendigos, Comerciantes e Artistas Profissionais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ac.v5i2.59305

Resumo

Os mecanismos de sedução de plateias foram usados por mendigos, em especial os cerretani, pelo charlatães e pelos bufões. Ações artísticas participaram da venda de um lugar ao céu e da venda de medicamentos e serviços de saúde. Finalmente, tornaram-se venda exclusiva de espetáculos. Esse passo último requereu a especialização profissional de atores e artistas saltimbancos, incluídos no mercado de espetáculos e mediados por um empresário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CAMPORESI, Piero (a cura di). Il Libro dei Vagabondi. Milano: Garzanti, 2003.

KERR, Rosalind. The Italian Actress and the Foundations of Early Modern European Theatre: Performing Female Sexual Identities on the Commedia dell'Arte Stage. Early Theatre, v. 11, n. 2. Toronto: Records of Early English Drama, 2008, p. 181-197.

SCALA, Flaminio. Scenarios of the Commedia dell’Arte: Flaminio Scala’s Il Teatro delle Favole Rappresentative. New York: New York University Press, 1967.

TESSARI, Roberto. Commedia dell’Arte: la Maschera e l”Ombra. Milano: Mursia, 1981.

TESSARI, Roberto. Allettamenti Meravigliosi: Immaginario e Spetacoli dei Ciarlatani. Milano; Udine: Mimesis, 2018.

VIANELLO, Daniele. L’Arte del Buffone. Maschere e spettacolo tra Italia e Baviera nel XVI secolo. Roma: Bulzoni, 2005.

Downloads

Publicado

2019-12-30

Como Citar

BOLOGNESI, M. F. Mendigos, Comerciantes e Artistas Profissionais. Arte da Cena (Art on Stage), Goiânia, v. 5, n. 2, 2019. DOI: 10.5216/ac.v5i2.59305. Disponível em: https://revistas.ufg.br/artce/article/view/59305. Acesso em: 25 maio. 2024.