TRÂNSITOS E PERCURSOS DE ARTE-VIDA NO PROCESSO CRIATIVO DO ESPETÁCULO “NJILAS: DANCE E ESQUEÇA SUAS DORES”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ac.v3i2.50157

Palavras-chave:

Atriz, Mito, Processos de Criação.

Resumo

O presente artigo traça uma breve análise do processo de construção da personagem Afoju, no contexto do espetáculo NJILAS: Dance e Esqueça suas Dores, buscando identificar, na singularidade de uma prática cênica específica, importante aporte de reflexão sobre aspectos universais da formação da atriz, além de fundamentos metodológicos da prática e criação teatral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Weber, Universidade Federal de Uberlândia

Mestranda pela programa de pós-graduação em Artes Cênicas na Universidade Federal de Uberlândia (UFU); Licenciada em Artes pelo Centro Universitário Filadélfia (UniFil); Bacharel em Artes Cênicas pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Professora substituta no curso de Artes Cênicas na Escola de Música e Artes Cênicas (EMAC) da Universidade Federal de Goiás (UFG). 

Alexandre Silva Nunes, Escola de Música e Artes Cênicas Universidade Federal de Goiás

Doutor em Artes Cênicas, pela Universidade Federal da Bahia - UFBA (2010), Mestre em Artes pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP (2005) e Licenciado em Educação Artística, com habilitação em Artes Cênicas, pela Universidade Federal de Pernambuco (2000). É Professor Adjunto da Escola de Música e Artes Cênicas (EMAC) da Universidade Federal de Goiás (UFG), onde leciona nos cursos de Artes Cênicas, Direção de Arte e Dança, e ocupa a função de coordenador do curso de Direção de Arte. É editor-chefe da revista Arte da Cena e líder do grupo de pesquisa ÍMAN - Imagem, Mito e Imaginário nas Artes da Cena. Coordena o LABORSATORI - Núcleo Multidisciplinar de Pesquisa nas Artes da Cena e o Festival Universitário de Artes Cênicas de Goiás - FUGA. Foi membro do Conselho Deliberativo da Fundação Rádio e Televisão Educativa e Cultural - RTVE (2014-2015) e é autor do livro ATOR, SATOR, SATORI - Labor e Torpor na Arte de Personificar, publicado pela Editora da UFG. 

Referências

BROOK, Peter. O Ponto de Mudança: quarenta anos de experiências teatrais. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1995.

BURNIER, Luís Otávio. A arte de ator: da técnica à representação. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2001.

COHEN, Renato. Performance como linguagem: criação de um tempo-espaço de experimentação. São Paulo: Perspectiva, 1989.

COHEN, Renato. Work in Progress na Cena Contemporânea. São Paulo: Perspectiva, 1998.

DIDEROT, Denis. Paradoxo sobre o comediante. Lisboa: Guimarães Editores, 2000.

GROTOWSKI, Jerzy. Em busca de um teatro pobre. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1992.

LÓPEZ-PEDRAZA, Rafael. Dioniso no exílio: sobre a repressão da emoção e do corpo. São Paulo: Paulus, 2002.

MILARÉ, Sebastião. Hierofania: o teatro segundo Antunes Filho. São Paulo: Edições SESC SP, 2010.

NUNES, Alexandre Silva. ATOR & ALMA: A Morte como Método. Dissertação (Mestrado em Artes) ¬– Instituto de Artes, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005.

SCHECHNER, Richard. Performance e Antropologia de Richard Schechner. Seleção de ensaios organizada por Zeca Ligiéro. Rio de Janeiro: Mauad X, 2012.

WALLER, John. A Time to Dance a Time To Die: the extraordinary story of the dancing plague of 1518. Londres: Icon Books, 2009.

Downloads

Publicado

2017-12-30

Como Citar

WEBER, R.; NUNES, A. S. TRÂNSITOS E PERCURSOS DE ARTE-VIDA NO PROCESSO CRIATIVO DO ESPETÁCULO “NJILAS: DANCE E ESQUEÇA SUAS DORES”. Arte da Cena (Art on Stage), Goiânia, v. 3, n. 2, p. 108–119, 2017. DOI: 10.5216/ac.v3i2.50157. Disponível em: https://revistas.ufg.br/artce/article/view/50157. Acesso em: 21 maio. 2024.