O DRAMA MÍTICO DE DIONISO: ENTRE O ÊXTASE EMBRIAGADOR E O LIRISMO SAGRADO

Autores

  • Maria Cristina de Freitas Bonetti Universidade Estadual de Goiás (UEG). Anápolis, Goiás, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.5216/ac.v2i2.43680

Palavras-chave:

Dioniso, Mito, Ditirambo, Teatro Grego, Rituais, Danças Sagradas.

Resumo

Este artigo delineia a trajetória do mito de Dioniso, a divindade do êxtase embriagador e do lirismo sagrado, e investiga o que distinguimos como sagrado dionisíaco que vai além dos limites abalizados pelo moderado Apolo, bem como rudimentos de danças ritualísticas e o início do teatro grego. Para isso, refaz o caminho de Dioniso na antiguidade, explorando o imaginário da criação e suas diversas expressões fundamentando-se na mitologia, no simbolismo, nos rituais e na arte como pressupostos da sua sobrevivência na Grécia Clássica. O principal objetivo é demonstrar a trama sincrética da simbologia desses elementos nas diferentes expressões culturais onde se enraízam e se originam decisões e atos que configuram as fronteiras entre a objetividade e a subjetividade na concepção da materialidade artística, situando esta na zona transcendente que se transfigura no real. Nesta discussão, aborda-se o aspecto do Ditirambo e de rituais agrários que revivem o simbolismo, o imaginário e ressignificam os mitos arcaicos que se reatualizam e vivificam rituais pré-históricos na contemporaneidade.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Cristina de Freitas Bonetti, Universidade Estadual de Goiás (UEG). Anápolis, Goiás, Brasil.

MARIA CRISTINA DE FREITAS BONETTI é Professora da Universidade Estadual de Goiás, Mestre e Doutora em Ciências da Religião (PUC-Goiás). Pós-doutoranda em História (PPGH-UFG) e Membro pesquisador do Grupo de Pesquisa CNPQ UFG “Interartes Processos e Sistemas Interartísticos e Estudos de Performance”. Focalizadora de Danças Circulares Sagradas.

 

Referências

BOLEN, Jean Shinoda.Os Deuses e os Homens: uma nova psicologia da vida e dos amores masculinos. Tradução de Maria Sílvia Mourão Netto. 2. ed. São Paulo: Paulus, 2005.

BRANDÃO, Junito de Souza. Teatro Grego: tragédia e comédia. 9. ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

ELIADE, Mircea. Mito e Realidade. Tradução de Póla Civelli. São Paulo: Perspectiva, 2007.

NEUMANN, Erich. A Grande Mãe: um estudo fenomenológico da constituição feminina do inconsciente. São Paulo: Cultrix, 1999.

SCHECHNER, Richard. Between Theather and Antropology. Philadelpia: The University of Pennsylvania Press, 1985.

SILVA, J. C. Avelino da. Teatro grego e realidade social. In: Caminhos. Revista do Mestrado em Ciências da Religião, UCG. Goiânia: Ed. da UCG, v.1, n.2, jul./dez. 2004. p. 185-207.

SILVA, J. C. Avelino da. Disciplina Mestrado -O conceito de alma em Platão, (Paper) PPGSCR-PUC-Goiás 2010.

TURNER, Victor. From Ritual to Theatre: the human seriousness of play. New York: PAJ Publications, 1982.

WOSIEN, Bernard. Dança: um caminho para a totalidade. São Paulo: Triom Editora, 2000.

WOSIEN, Maria-Gabriele. Danças Sagradas: o encontro com os Deuses. Madrid, Espanha:Edições Del Prado, 1997.

WOSIEN, Maria-Gabriele. O Anjo e a Serpente. Seminário. Tradução: Rassata. Brasília: Rodas da Lua. 2002.

WOSIEN, Maria-Gabriele. Dança: símbolos em movimento. Tradução de Bettina Aring Mauro. São Paulo: Anhembi Morumbi, 2004.

Downloads

Publicado

2016-10-11

Como Citar

DE FREITAS BONETTI, M. C. O DRAMA MÍTICO DE DIONISO: ENTRE O ÊXTASE EMBRIAGADOR E O LIRISMO SAGRADO. Arte da Cena (Art on Stage), Goiânia, v. 2, n. 2, p. 140–160, 2016. DOI: 10.5216/ac.v2i2.43680. Disponível em: https://revistas.ufg.br/artce/article/view/43680. Acesso em: 18 maio. 2024.