O Projeto Atlas: curadoria e exposição como encenação do arquivo digital por Arno Gisinger e Georges Didi-Huberman.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/v.v19.55427

Palavras-chave:

Curadoria, Exposição, Arquivo

Resumo

O trabalho apresenta a experiência colaborativa na concepção das exposições: Histoires de fantômes pour grandes personnes; Atlas, Suite; Afteratlas; e Nouvelle histoires de fantômes, estabelecida entre o historiador da arte e filósofo Georges Didi-Huberman e o artista, historiador e fotógrafo Arno Gisinger. Nestas exposições articulam-se meios de apresentação ou de encenação de um conteúdo que consiste em um arquivo digital de imagens intitulado Atlas, Suite. Objetiva-se aqui apresentar algumas possibilidades de interpretação deste conteúdo que envolvem aspectos reflexivos sobre a imagem e a história entrelaçados à experiência de concepção e de fruição da exposição de arte.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Celina Figueiredo Lage, Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, celinalage@gmail.com

Celina Figueiredo Lage é Professora do Programa de Pós-Graduação em Artes (PPGA/UEMG) e dos Cursos de Graduação da Escola Guignard, Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG). Atuou de 2009 a 2012 no Programa de Pós-Graduação em Artes Aplicadas da Universidade Helênica Aberta, na Grécia. Doutora em Literatura Comparada, Mestre em Teoria da Literatura e Licenciada em Letras, com habilitação em Grego e Latim. Pós-doutorado pela National & Kapodistrian University of Athens (Grécia). Ex-Bolsista da Fundação Alexander Onassis, do State Scholarships Foundation (Grécia) e do CNPq. Vice-Presidente do Comitê Brasileiro para Reunificação das Esculturas do Partenon (membro do International Commitee for Reunification of the Parthenon Sculptures) com atuação junto ao Museu da Acrópole e Ministério da Cultura da Grécia. Ganhadora do prêmio Pontos de Memória no Exterior do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) e do Ministério da Cultura, do prêmio Coroa de Ouro pela Associação do Helenismo Ecumênico (Grécia), e do Prêmio Xerox do Brasil na categoria Tradução pelo livro ?Poesia Grega Antiga?. Possui atuação artística internacional no campo da música experimental, poesia sonora, poesia digital e curadoria de eventos multimídia. Áreas de atuação - Artes Visuais, Artes, Literaturas Clássicas, Literatura Comparada, Mediação, Curadoria, Cinema, Fotografia, Música e Contemporaneidade.

Amanda Alves, Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, art.amanda@gmail.com

Possui graduação em Educação Artística pela Universidade do Estado de Minas Gerais (2001) especialização em Artes Plásticas e Contemporaneidade pela Escola Guignard/UEMG (2015) e mestrado em Artes pela Universidade do Estado de Minas Gerais (2017). Tem experiência na área de Artes atuando como curadora de exposições de artes visuais e também como consultora na área de teoria da arte para projetos educativos e artistas.

Referências

ADORNO, W. T. O ensaio como forma. In: ADORNO, W. T. Notas de literatura I. Tradução de Jorge de Almeida. São Paulo: 34, 2003. p. 15-45.

BARTHES, R. A câmara clara: notas sobre a fotografia. Tradução de Julio Castañon Guimarães. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

BENJAMIN, W. A obra de arte na época de sua reprodutibilidade técnica. Tradução de Francisco de Ambrosis Pinheiro Machado. Porto Alegre: Zouk, 2012.

DIDI-HUBERMAN, G. Mnemosyne 42. Manifesta Journal: around curatorial practices, Amsterdam, julho de 2012. Disponivel em: http://www.manifestajournal.org/issues/regret-and-other-back-pages/mnemosyne-42#. Acesso em: 03/2017. Não paginado.

DIDI-HUBERMAN, G.La exposición como máquina de guerra. Minerva, Madrid, 2011. Disponivel em: http://www.circulobellasartes.com/revistaminerva/articulo.php?id=449. Acesso em: 11/ 2016. Não paginado.

DIDI-HUBERMAN, G. Pueblos expostos, pueblos figurantes. Tradução de Horacio Pons. Buenos Aires: Manantial, 2014.

DIDI-HUBERMAN, G. Uma Exposição na Época de sua Reprodutibilidade Técnica. Isis Gasparini Issuu. São Paulo, 2014. Tradução: Isis Gasparini. Disponivel em: https://issuu.com/isisgasparini/docs/traduc__a__o_didi-huberman_novas_hi. Acesso em: 05/ 2017. Não paginado.

GISINGER, A.; PIJARSKI, K.; SZERSZEń, T. Sources and Constellations. View. Theories and Practices of Visual Culture, Varsóvia, n. 14, p. 1-19, 2016

Downloads

Publicado

2022-05-23

Como Citar

LAGE, C. F.; ALVES, A. O Projeto Atlas: curadoria e exposição como encenação do arquivo digital por Arno Gisinger e Georges Didi-Huberman. Visualidades, Goiânia, v. 19, 2022. DOI: 10.5216/v.v19.55427. Disponível em: https://revistas.ufg.br/VISUAL/article/view/55427. Acesso em: 4 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos