Estudo da toxicidade genética de Efavirenz (EFV) e Fumarato de Tenofovir Desoproxila (TDF) em células somáticas de Drosophila melanogaster

Autores

  • Aroldo Vieira de Moraes Filho

DOI:

https://doi.org/10.5216/rbn.v9i2.22778

Resumo

Os medicamentos antirretrovirais surgiram para impedir a multiplicação do vírus HIV no organismo, reduzindo a sua virulência, porém sem eliminá-lo das células infectadas. Estes medicamentos aumentaram o tempo e a qualidade de vida dos pacientes com AIDS. Dentro deste contexto, o Efavirenz (EFV) é inibidor da transcriptase reversa não-análogo de nucleosídeo. O Fumarato de Tenofovir Desoproxila (TDF), pró-fármaco oral de tenofovir, é análogo da adenosina 5`-monofosfato, pertencente à classe de inibidores da transcriptase reversa análogos de nucleotídeos. Estes fármacos atuam nos mecanismos de replicação do HIV, inibindo a ação da transcriptase reversa e, consequentemente, impedindo a síntese de DNA viral. Com o intuito de avaliar o potencial tóxico e tóxico genético do EFV e do TDF, utilizou-se o Teste para Detecção de Mutação e Recombinação Somática (SMART) em Drosophila melanogaster. Larvas de 3º estágio oriundas do Cruzamento Padrão (ST – standard cross) entre machos mwh e fêmeas flr³, foram tratadas com soluções de EFV e TDF, assim como com água destilada (controle negativo), por aproximadamente 48 h (tratamento crônico), isto é, até atingirem o estágio de pupa. Essas linhagens são portadoras de genes marcadores específicos, localizados no braço esquerdo do cromossomo 3, que permitem monitorar eventos relacionados com mutação gênica, aberrações cromossômicas e recombinação mitótica. O diagnóstico estatístico foi obtido pelo teste binomial condicional. Os resultados demonstraram que o EFV foi tóxico em altas concentrações, mas não induziu eventos tóxico genéticos. Inversamente, o TDF não apresentou toxicidade nas concentrações testadas, porém apresentou indução de efeitos tóxico genéticos em todas as concentrações, com prevalência dos eventos recombinogênicos. Então, torna-se fundamental analisar constantemente o risco/benefício de medicamentos isolados e identificar a atividade tóxica e tóxico-genética de cada fármaco com o intuito de assegurar qualidade de vida aos pacientes que fazem uso de monoterapias e oferecer suporte para as investigações com as terapias que utilizam combinações de antirretrovirais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

05-07-2013

Como Citar

MORAES FILHO, A. V. de. Estudo da toxicidade genética de Efavirenz (EFV) e Fumarato de Tenofovir Desoproxila (TDF) em células somáticas de Drosophila melanogaster. Revista de Biologia Neotropical / Journal of Neotropical Biology, Goiânia, v. 9, n. 2, 2013. DOI: 10.5216/rbn.v9i2.22778. Disponível em: https://revistas.ufg.br/RBN/article/view/22778. Acesso em: 27 maio. 2024.

Edição

Seção

Resumo de Tese