O Flâner em Limeira

a busca pela experiência urbana

Autores

  • Nícolas Vieira da Costa Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, São Paulo, Brasil. nicolasvcosta@gmail.com
  • Mayara Sebinelli Martins Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, São Paulo, Brasil. m263249@dac.unicamp.br https://orcid.org/0000-0001-8867-391X

DOI:

https://doi.org/10.5216/teri.v13i1.74771

Palavras-chave:

flâneuse, corporeidade, situcionalidade, escrita fenomenológica

Resumo

O presente ensaio tem por objetivo a busca pela experiência urbana em Limeira (SP), em um diálogo estreito com a obra de Eduardo Marandola Jr., que se questiona sobre sua ainda possibilidade – ou não. Essa procura se deu através do flâner, prática realizada por homens durante o século XIX e que consistia em andar pelas cidades, observar as pessoas e escrever sobre suas observações. A inspiração para a proposta veio do livro “Flâneuse”, de Lauren Elkin, que subverte a ideia de que o flâner seria uma experiência exclusiva dos homens e convida as mulheres a caminharem, resgatando a memória daquelas que já o fizeram durante os últimos séculos. Os autores buscaram também compreender suas situcionalidades, como sexualidades, gêneros e formas de agir e mover pela cidade, por meio do diálogo com Ángel Rama, Vladimir Safatle, Michel Foucault, Judith Butler e Jamille Lima, e como elas afetam ou moldam a experiência urbana para eles. Optou-se também pela busca do próprio escrever como experiência, utilizando a narrativa como escolha estética para que os aspectos do fenômeno urbano, presentes no caminhar, pudessem se desvelar ao longo da narrativa, despertando sensações nos leitores. O resultado obtido foi um texto de aspecto literário, onde ambos os autores relataram suas experiências, receios e indagações ao andar por Limeira.

  Ícone "Verificada pela comunidade"  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BEAUVOIR, Simone. D. O segundo sexo. 1a edição ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008.

BENJAMIN, Walter. Baudelaire e a modernidade. Tradução: João Barrento. 1a ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2017.

BIONDILLO, Rosana. Walter Benjamin e os caminhos do flâneur. São Paulo: UNIFESP, 13 maio 2014.

BUTLER, Judith. Vida Precária: Os Poderes Do Luto e Da Violência. Belo Horizonte: Autentica, 2019.

CULLEN, Gordon. Paisagem Urbana. 1a edição ed. [s.l.] Edições 70, 2008.

ELKIN, Lauren. Flâneuse: Mulheres que caminham pela cidade em Paris, Nova York, Tóquio, Veneza e Londres. 1a edição ed. São Paulo: Fósforo Editora, 2022.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes, 2011.

G1. Eleições em Limeira (SP): Veja como foi a votação no 2o turno. G1, 31 out. 2022.

GREEN, James. N. Além do carnaval: a homossexualidade masculina no Brasil do século XX. São Paulo: Editora UNESP, 2000.

HUSSERL, Edmund. A Reversão da Doutrina Copernicana. A arca-originária Terra não se move. Ekstasis: Revista de Hermenêutica e Fenomenologia, v. 11, n. 1, p. 387–408, 19 jul. 2022.

LIMA, Jamille. DA S. Metafenomenologia da alteridade: por uma significação ética da pesquisa geográfica. Geograficidade, v. 10, n. Especial, p. 169–182, 6 out. 2020.

MARANDOLA JR., Eduardo. Mapeando “londrinas”: imaginário e experiência urbana1. GEOGRAFIA, v. 33, n. 1, p. 103–126, 16 out. 2008.

MARANDOLA JR., Eduardo. O imperativo estético vocativo na escrita fenomenológica. Revista da Abordagem Gestáltica, v. 22, n. 2, p. 140–147, dez. 2016.

MARANDOLA JR, Eduardo. Ainda é possível falar em experiência urbana? Habitar como situação corpo-mundo. Caderno Prudentino de Geografia, v. 2, n. 42, p. 10–43, 1 jul. 2020.

MESSEDER, Suely. A. A pesquisadora encarnada: uma trajetória decolonial na construção do saber científico blasfêmico. Em: HOLLANDA, H. B. DE; VAREJÃO, A. (Eds.). Pensamento feminista hoje: perspectivas decoloniais. Rio de Janeiro, RJ: Bazar do Tempo, 2020.

PALLASMAA, Juhani. Os Olhos da Pele: A Arquitetura e os Sentidos. Porto Alegre: Artmed Editora, 2009.

PALLASMAA, Juhani. A Imagem Corporificada: Imaginação e Imaginário na Arquitetura. Tradução: Alexandre Salvaterra. 1a edição ed. Porto Alegre: Bookman, 2013.

PERLONGHER, Nestor. Antropologia das sociedades complexas: identidade e territorialidade,ou como estava vestida Margaret Mead. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 8, n. 22, jun. 1993.

Phantom Planet - California., 2002. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=wq-S8CIU7VA>. Acesso em: 11 dez. 2022.

RAMA, Ángel. A cidade das letras. Tradução: Emir Sader. São Paulo: Boitempo Editorial, 2015.

REDAÇÃO, Da. Limeira teve carreata e manifestações no TG contra resultado das eleições. Diário de Justiça, 15 nov. 2022. Disponível em: <https://diariodejustica.com.br/limeira-teve-carreata-e-manifestacoes-no-tg-contra-resultado-das-eleicoes/>. Acesso em: 11 dez. 2022

SAFATLE, Vladimir. O circuito dos afetos: corpos políticos, desamparo e o fim do indivíduo. 2a edição revista ed. Belo Horizonte, MG: Autêntica, 2016.

SAFATLE, Vladimir. A economia é a continuação da psicologia por outros meios: sofrimento psíquico e o neoliberalismo como economia moral. Em: JUNIOR, Nelson. DA S.; DUNKER, Christian.; SAFATLE, Vladimir. (Orgs.). Neoliberalismo como gestão do sofrimento psíquico. 1a edição ed. Belo Horizonte, MG: Autêntica, 2021.

Downloads

Publicado

2023-12-31

Como Citar

VIEIRA DA COSTA, N.; SEBINELLI MARTINS, M. O Flâner em Limeira: a busca pela experiência urbana. Revista Terceiro Incluído, Goiânia, v. 13, n. 1, p. 5–22, 2023. DOI: 10.5216/teri.v13i1.74771. Disponível em: https://revistas.ufg.br/teri/article/view/74771. Acesso em: 24 maio. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS