QUAL(IS) O(S) SENTIDO(S) DO(S) RURAL(IS) CONTEMPORÂNEO(S)?

Autores

  • Tiago Rodrigues Moreira Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, São Paulo. tiagoufvjm@gmail.com
  • Eduardo Marandola Jr. Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, São Paulo, Brasil. eduardo.marandola@fca.unicamp.br

DOI:

https://doi.org/10.5216/teri.v12i1.74758

Palavras-chave:

Ruralidade; Modos de Vida; Situacionalidade.

Resumo

Pensar o rural contemporâneo nos coloca diante de muitos debates e realidades com clivagens, permanências e transformações. Diante de tantas discussões, que perpassam da negação do rural até sua presença no espaço urbano (via ruralidades), este artigo se propõe traçar um itinerário guiado pela pergunta: qual(is) o(s) sentido(s) do(s) rural(is) contemporâneo(s)? A grafia entre singular e plural das palavras na pergunta já denota a natureza das dificuldades de tal reflexão, o que não deve ser impeditivo para sua realização. Selecionamos alguns eixos dessa discussão, visando refletir a partir da experiência e como ela, de maneira situada nos modos de vida (como modos de ser) pode oferecer um caminho necessário para esta importante temática, via a consideração da(s) ruralidade(s).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tiago Rodrigues Moreira, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, São Paulo. tiagoufvjm@gmail.com

Doutorando em Geografia pelo Instituto de Geociências  da Universidade Estadual de Campinas (IG/Unicamp). Laboratório de Geografia dos Riscos e Resiliência (LAGERR) da Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA/Unicamp)

Eduardo Marandola Jr., Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, São Paulo, Brasil. eduardo.marandola@fca.unicamp.br

Professor da Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Referências

ABRAMOVAY, Ricardo. Funções e medidas da ruralidade no desenvolvimento contemporâneo. Rio de Janeiro, janeiro de 2000.

ABRAMOVAY, Ricardo. O futuro das regiões rurais. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2003.

ALBARELLO, Ezequiel Plinio. A dicotomia entre o rural e o urbano a urbanização do território. Territórios, Redes e Desenvolvimento Regional: Perspectivas e Desafios. Santa Cruz do Sul, RS, Brasil, 2017.

ALENTEJANO, Paulo Roberto. O que há de novo no rural brasileiro? Terra Livre, n. 15, São Paulo, 2000.

ANDRADE, Manuel Correia. Geografia Rural: questões teórico-metodológicas e técnicas. Campo-território: revista de geografia agrária, v. 5, n. 9, p. 5-17, fev., 2010.

ASCHER, François. Metápolis: acerca do futuro da cidade. Oeiras: Celta Editora, 1998.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. A partilha da vida. São Paulo: Geic; Cabral, 1995.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. De tão longe eu venho vindo: símbolos, gestos e rituais do catolicismo popular em Goiás. Goiânia: Editora da UFGO, 2004.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. No rancho fundo: espaços e tempos no mundo rural. Uberlândia: Edufu, 2009.

COMPANHOLA, Cleyton; SILVA, José Graziano. Desenvolvimento local e a democratização dos espaços rurais. Cadernos de Ciência & Tecnolologia, Brasília, v. 17, n. 1, p. 11-40, jan./abr. 2000.

DARDEL, Éric. O Homem e a Terra: natureza da realidade geográfica. Trad. Werther Holzer. São Paulo: Editora Perspectiva, 2011.

DELGADO, Nelson. Concepções de Ruralidade e Políticas Públicas na América Latina e na Europa: análise comparativa de países selecionados. In: MIRANDA, Carlos; SILVA, Heithel. Concepções da ruralidade contemporânea: as singularidades brasileiras / (Organizadores da Série) -- Brasília: IICA, 2013.

FAVARETO, Arilson; ABRAMOVAY, Ricardo. O surpreendente desempenho do Brasil rural nos anos 1990. Rimisp, Programa Dinámicas Territoriales Rurales. 2009.

FREYRE, Gilberto. – Rurbanização: O que é?. Recife, Editora Massangana, 1982.

IBGE. Censo demográfico 2000: documentação dos microdados da amostra. Rio de Janeiro, 2002. CD-ROM.

IBGE. Censos demográficos de 1950, 1960, 1970, 1980, 1991, 2000 e 2010. 2010.

KAGEYAMA, Angela A. (Org.). Desenvolvimento rural: conceitos e aplicações ao caso brasileiro. Porto Alegre: Ed. da UFRGS, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural, 2008.

MARANDOLA JR., Eduardo. “O erro de Heidegger”: do Estado-nação ao lugar como habitar poético GeoTextos, vol. 16, n. 2, 2020.

MARANDOLA JR., Eduardo; ARRUDA, Zuleika A. Urbanidade e ruralidade no Brasil e as redefinições entre campo e cidade. Boletim de Geografia, v. 23, n. 1, p. 24-38, 2005.

MARTINS, Geraldo Inácio; SOUZA, Angela Fagna Gomes de. A relação campo e cidade: novas urbanidades e ruralidades, definições e (re) definições. Caminhos de Geografia Uberlândia v. 11, n. 36, 2010.

MARTINS, José de Souza. O tempo da fronteira: retorno à controvérsia sobre o tempo histórico da frente de expansão e da frente pioneira. Tempo Social; Rev. Sociol. USP, 8(1): 25-70, 1996.

MEDEIROS, Leonilde Servolo de; QUINTANS, Mariana Trotta Dallalana; ZIMMERMANN, Silvia Aparecida. Rural e urbano no Brasil: marcos legais e estratégias políticas. Contemporânea – Revista de Sociologia da UFSCar. São Carlos, v. 4, n. 1, 2014.

MENDRAS, Henry. A cidade e o campo, em QUEIROZ, M.I. P (Org.). Sociologia Rural. Rio de Janeiro, Zahar, 1969.

MENDRAS, Henry. A cidade e o campo, In: em QEIROZ, M.I. P (Org.), Sociologia Rural. Rio de Janeiro, Zahar, 1969.

MESQUITA, A.P; MENDES, E.P.P. Valores rurais em vidas urbanas: a relação com o lugar no Distrito de Pires Belo, Município de Catalão (GO). Centro de Estudo de Geografia do Trabalho - XII JORNADA DO TRABALHO 2011.

MIRANDA, Carlos; SILVA, Heithel. Concepções da ruralidade contemporânea: as singularidades brasileiras. Brasília, IICA, 2013, pp. 413-472.

MORAES, Antônio Carlos Robert. Ideologias geográficas. São Paulo: Hucitec, 2002.

MORAES, Antônio Carlos Robert. Geografia Histórica do Brasil: Capitalismo, território e periferia, São Paulo: Ed. Annablume, 2011.

PRADO JR., Caio Prado. Formação do Brasil Contemporâneo. São Paulo: Brasiliense, 6ª. Edição, 1961.

PUNTONI, Pedro. A Guerra dos Bárbaros: Povos Indígenas e a Colonização do Sertão Nordeste do Brasil, 1650-1720. São Paulo, HUCITEC, Edusp, Fapesp, 2002.

RUA, João. A resignificação do rural e as relações cidade-campo: uma contribuição geográfica. Revista da ANPEGE, Fortaleza, n. 2, ano 2, p. 45-66, 45-66, 2005.

RUA, João. Relações cidade-campo e urbano-rurais: reapresentando as urbanidades no rural como elementos constitutivos do espaço em metropolização. GEOgraphia, vol: 22, n.48, 2020.

RUA, João. Urbanidades no rural: o devir de novas territorialidades. Campo e Território: Revisa de Geografia Agrária, Uberlândia, v.1, n.1, p.82-106, fev. 2006.

SANTOS, Milton. Espaço e método. São Paulo: Nobel, 1980.

SANTOS, Milton. Técnica, espaço, tempo: globalização e meio técnico-científico informacional. São Paulo, Hucitec, 1994.

SANTOS, Milton; SILVEIRA, Maria Laura. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. Rio de Janeiro, São Paulo: Record, 2001.

SILVA, José Graziano. O novo rural brasileiro. Campinas, SP: UNICAMP - IE, 1999.

VEIGA, J. E. et al. O Brasil rural precisa de uma estratégia de desenvolvimento. Brasília, Nead/MDA, 2001.

VEIGA, José Eli da. A dimensão rural do Brasil. Estudos Sociedade e Agricultura. Nº 22. Rio de Janeiro. 2004.

VEIGA, José Eli da. A face rural do desenvolvimento: natureza, território e agricultura. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2000.

VEIGA, José Eli da. Cidades Imaginárias. O Brasil é menos urbano do que se calcula. Campinas, SP: Editora Autores Associados, 2002. 304p.

VEIGA, José Eli. Nem tudo é urbano. Cienc, Cult, vol.56, n.2, 2004.

WANDERLEY, Maria Nazareth Baudel. A emergência de uma nova ruralidade nas sociedades avançadas: o rural como espaço singular e ator coletivo. Estudos Sociedade e Agricultura. Rio de Janeiro, n. 15, CPDA/ UFRRJ, 2000.

WANDERLEY, Maria Nazareth Baudel. O mundo rural brasileiro: acesso a bens e serviços e integração campo-cidade. Estudos Sociedade e Agricultura, Rio de Janeiro, vol. 17, nº 1, 2009.

WANDERLEY, Maria Nazareth Baudel. Um saber necessário: os estudos rurais no Brasil. Campinas, SP. Editora Unicamp, 2011

WANDERLEY, Maria Nazareth Baudel; FAVARETO, Arilson. A singularidade do rural brasileiro: implicações para tipologias territoriais e a elaboração de políticas públicas. Parte 3, Pag. 413 a 473. In: 25 Revista Rural & Urbano, Recife. v. 02, n. 02, p. 02-25, 2017.

WILLIAMS, Raymond. O Campo e a Cidade na História e na Literatura. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

Downloads

Publicado

2022-12-30

Como Citar

MOREIRA, T. R.; MARANDOLA JR., E. QUAL(IS) O(S) SENTIDO(S) DO(S) RURAL(IS) CONTEMPORÂNEO(S)?. Revista Terceiro Incluído, Goiânia, v. 12, n. 1, 2022. DOI: 10.5216/teri.v12i1.74758. Disponível em: https://revistas.ufg.br/teri/article/view/74758. Acesso em: 20 maio. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS