Sertão – Veredas Interdisciplinares Entre Geografia E Literatura

Relato Acerca De Um Curso De Extensão

Autores

  • Gilvan Charles Cerqueira de Araújo Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal/Universidade de São Paulo
  • Júlio César Suzuki Departamento de Geografia/FFLCH/USP e orientador junto ao Programa de Pós-graduação em Integração da América Latina (PROLAM/USP)

Palavras-chave:

Geoliteratura, Sertão, Geografia, Literatura, Extensão

Resumo

A relação entre Geografia e Literatura é trabalhada por diferentes autores do pensamento geográfico, intelectuais de outros campos do saber, além de críticos literários, romancistas, poetas. Pela perspectiva da Geografia, a presença da produção
literária remonta desde os relatos de viagem anteriores à consolidação dessa ciência no século XIX, aos métodos de descrição dos elementos da paisagem e a presença da premissa espacial em construções literárias, culturais, religiosas e filosóficas. Algumas das bibliografias presentes neste relato foram apenas mencionadas nas aulas do curso, mas são importantes como o registro da prática do diálogo interdisciplinar efetuado nos encontros da atividade de extensão. Foi a partir desse quadro geral que o objetivo do curso, além do que estava presente nos conteúdos, reflexões e temáticas, foi o de analisar referências, obras e possibilidades de aprofundamento das temáticas geoliterárias, de forma interdisciplinar, dialógica e participativa, buscando a
incorporação de diferentes dimensões teórico-metodológicas e formações acadêmicas no debate acerca dos sertões na Literatura brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gilvan Charles Cerqueira de Araújo, Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal/Universidade de São Paulo

Graduado em Geografia pela UNESP – Campus Rio Claro/SP (2009), Mestre em Geografia pela Universidade de Brasília (2013), Doutor em Geografia pela UNESP – Campus Rio Claro/SP (2016). Atualmente é professor de Geografia na Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal e realiza estágio de pós-doutoramento em Geografia pela Universidade de São Paulo

Júlio César Suzuki, Departamento de Geografia/FFLCH/USP e orientador junto ao Programa de Pós-graduação em Integração da América Latina (PROLAM/USP)

Graduado em Geografia (UFMT, 1992) e em Letras (UFPR, 2004), com mestrado (USP, 1997) e doutorado (USP, 2002) em Geografia Humana e estágio pós-doutoral na Université Panthéon-Sorbonne (2007-2008), Université Rennes 2 (2014-2015) e Université de Pau et des Pays de l’Adour (2014-2015). Atualmente, é professor do Departamento de Geografia/FFLCH/USP e orientador junto ao Programa de Pós-graduação em Integração da América Latina (PROLAM/USP). E-mail: jcsuzuki@usp.br. ORCID ID: https://orcid.org/0000-0001-7499-3242.

Referências

Referências – Parte 1

AMADO, Janaina. Região, Sertão, Nação. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 8, n.5, p. 145-151, 1995.

FERREIRA, Jerusa Pires. Os segredos do Sertão da terra: um longe perto. Légua e meia: Revista de literatura e diversidade cultural, Feira de Santana-UEFS, v. 3, n. 2, p. 25-39, 2004.

FERREIRA, A. L.; DANTAS, G. A. F.; SIMONINI, Y. Cartografia do (De)Sertão do Brasil: Notas Sobre Uma Imagem em Formação – Séculos XIX e XX. Scripta Nova

Revista Electrónica de Geografía y Ciencias Sociales, v. XVI, n. 418 (69), 1 nov.2012.

MARQUES, Ana Rosa; FERNANDES, Maria Bueno. Entre o Sertão e o Cerrado. Espaço e Cultura, n. 40, p. 157-180, jul./dez.2016.

MORAES, Antonio Carlos. O Sertão: um outro geográfico. Revista Terra Brasilis, Rio de Janeiro, v. 4/5, p. 11-23, 2003.

REGO, Heráclito. O sertão e a Geografia. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, n. 63, p. 42-66, abr.2016.

SILVA, Moacir. A Propósito da Palavra ‘Sertão’. Boletim Geográfico, v. 8, n. 90, p. 637-644, set.1950.

Referências -Parte 2

ALENCAR, José de. O Sertanejo. Rio de Janeiro: José Olympio, 1955.

ALMEIDA, José Américo de. A Bagaceira. São Paulo: Círculo do Livro, 1980.

AMADO, Jorge. Seara Vermelha. Rio de Janeiro: Martins, 1951.

ASSARÉ, Patativa do; CARVALHO, Francisco Gilmar Cavalcante de. (Orgs.). Cordéis - Patativa do Assaré. 2.ed. Fortaleza: UFC, 2012. v. 1.000. 360 p.

CORALINA, Cora. Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais. São Paulo: Global, 1993.

CORALINA, Cora. Meu Livro de Cordel. São Paulo: Global, 1994.

CUNHA, Euclides. À margem da história. São Paulo: Lello Brasileira, 1967.

CUNHA, Euclides. Os Sertões. São Paulo: Brasiliense, 1985.

FRANCO Afonso Arinos. Os Jagunços. In: FRANCO Afonso Arinos. Obra Completa. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro, 1969. p. 123-383.

MELO NETO, João Cabral de. Morte e vida severina e outros poemas. Rio de Janeiro: Alfaguara, 2007.

MELO NETO, João Cabral de. A educação pela pedra e outros poemas. Rio de Janeiro: Alfaguara, 2008

ORTÊNCIO, Bariani. O Sertão sem fim: Contos. Rio de Janeiro: São José, 1965.

ORTÊNCIO, Bariani. Dicionário do Brasil Central. São Paulo: Ática, 1983.

NETO. Coelho. Sertão. Lisboa/Porto: Lelo & Irmão; 1921.

TAUNAY, Visconde. Visões do Sertão. São Paulo: Melhoramento, 1928.

RAMOS, Graciliano. Vidas Secas. Rio de Janeiro: Record, 1984a

RAMOS, Graciliano. Caetés. Rio de Janeiro: Record, 1984b.

ROSA, João Guimarães. “Buriti”. In: ROSA, João Guimarães. Corpo de Baile. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1969. v. 2.

ROSA, João Guimarães. Grande Sertão: Veredas. 19. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001.

ROSA, João Guimarães. Sagarana. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2002.

QUEIROZ, Raquel de. O Quinze. 82.ed. Rio de Janeiro: José Olympio: 2006.

Referências – Parte 3

ALMEIDA, Maria Geralda; RATTS Alecsandro (orgs.). Geografia: leituras culturais. Goiânia: Alternativa, 2003.

BACHELARD, Gaston. A Poética do Espaço. 2.ed. Trad. Antonio de Pádua Danesi. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

BERNUCCI, Leopoldo. A ontologia discursiva de Os sertões. História, Ciências, Saúde. Manguinhos, vol. V (suplemento), p. 57-72, jul.1998.

BESSE, Jean-Marc. Ver a Terra: seis ensaios sobre paisagem e geografia. Tradução de Vladimir Bartalini. São Paulo: Perspectiva, 2006.

BLANCHOT, Maurice. O espaço literário. Trad. Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Rocco, 1987.

BORGES FILHO, Ozíris. Espaço e literatura: introdução à topoanálise. Franca: Ribeirão, 2007.

BRANDÃO, Luis Alberto. Teorias do Espaço Literário. São Paulo: Perspectiva, 2013.

CASTRO, Júlia Fonseca. Geografia e Literatura: da aproximação ao diálogo. In: SUZUKI, Júlio César; LIMA, Angelita Pereira de; CHAVEIRO, Eguimar Felício. (Org.). Geografia, literatura e arte: epistemologia, crítica e interlocuções. Porto Alegre: Imprensa Livre, 2016. p. 332-347.

CHAVEIRO, Eguimar Felício. Por uma leitura territorial do Cerrado: o elo perverso entre produção de riqueza e desigualdade social. Élisée - Revista de Geografia da UEG, v. 9, p. 1-21, 2020.

COLLOT, Michel. Rumo a uma geografia literária. Gragoatá, Niterói, n. 33, p. 17-31, jul./dez.2012.

DARDEL, Eric. O homem e a terra: natureza da realidade geográfica. Tradução de Werther Holzer. Perspectiva: São Paulo, 2011.

DIMAS, Antonio. Espaço e romance. São Paulo: Ática, 1985.

LINS, Osman. Lima Barreto e o espaço romanesco. São Paulo: Ática, 1976.

GALVÃO, Walnice Nogueira. Euclidiana? Ensaios sobre Euclides da Cunha. 1.ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

OLANDA, Diva Aparecida Machado; ALMEIDA, Maria Geralda de. A geografia e a literatura: uma reflexão. Geosul. Florianópolis, v. 23, n. 46, p. 7-32, jul./dez.2008.

MONTEIRO, Carlos Augusto de Figueiredo. O Mapa e a Trama: ensaios sobre o conteúdo geográfico em criações romanescas. Florianópolis: Ed. UFSC, 2002.

RONCARI, Luiz. O Brasil de Rosa (mito e história no universo rosiano): o amor e o poder. 1a. ed. São Paulo: Editora Unesp / FAPESP, 2004.

SUZUKI, Júlio César. Geografia e Literatura: uma leitura da cidade na obra poética de Paulo Leminski. Revista da ANPEGE, Fortaleza, v. 2, p. 114-142, 2005.

SUZUKI, Júlio César; Valéria Cristina Pereira da; FERRAZ, Claudio Benito Oliveira. O. (Orgs.). Educação, Arte e Geografias: linguagens em (in)tens(ç)ões. 1.ed. Porto Alegre: Imprensa Livre, 2016.

SUZUKI, Júlio César; SILVA, Valéria Cristina Pereira da (Org.). Imaginário, Espaço e Cultura: geografias poéticas e poéticas geografias. 1. ed. Porto Alegre: Imprensa Livre, 2016.

SUZUKI, Júlio César. Geografia e Literatura: abordagens e enfoques contemporâneos. Revista do Centro de Pesquisa e Formação, v. 5, p. 129-147, 2017.

Referências – Parte 4

AB’SÁBER, Aziz Nacib. Sertões e sertanejos: uma geografia humana sofrida. Estudos Avançados, v.13, n.36, p. 5-59, 1999.

ALMEIDA, Maria Geralda de. Sertão, Identidades e Representações no Centro-Oeste. Revista Observatório Itaú Cultural, v. 25, p. 34-43, 2019.

BERQUE, Augustin. Paisagem-marca, paisagem-matriz: elementos da problemática para uma geografia cultural. In: CORRÊA, Roberto Lobato; ROSENDAHL, Zeny (Orgs.). Paisagem, tempo e cultura. Rio de Janeiro: UERJ, 1998. p. 84-91.

CÁCERES, Luz Estella Rodríguez. Desbravando o sertão carioca: etnografia da reinvenção de uma paisagem. Rio de Janeiro: Zazie, 2019.

CORRÊA, Nereu. A tapeçaria linguística de Os sertões e outros estudos. São Paulo: Quíron; Brasília: Instituto Nacional do Livro/ Ministério da Educação e Cultura, 1978.

PINTO, Vania Kele Evangelista; TRAVASSOS, Luiz Eduardo Panisset. Geografia, paisagem, literatura e geopatrimônio nas obras de Guimarães Rosa. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 13, n. 3, p. 112-137, 2019.

FIGUEIREDO, Wellington dos Santos. Pelas veredas do grande sertão: a contribuição da literatura de Guimarães Rosa para uma epistemologia do pensamento geográfico - notas introdutórias. Ciência Geográfica, v. XVIII, p. 39-48, 2014.

GALVÃO, Walnice Nogueira. Euclidiana? Ensaios sobre Euclides da Cunha. 1.ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

LEITÃO JÚNIOR, Artur Monteiro; ANSELMO, Rita de Cássia Martins de Souza. O Sertão na Literatura nacional: o expansionismo do projeto modernizador na formação territorial brasileira. Revista Geográfica de América Central, v. 2, p. 1-18, julio-diciembre, 2011.

LIMA, Luiz Costa. Terra ignota: a construção de Os Sertões. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1997.

LIMA, Solange Terezinha. Geografia e literatura: alguns pontos sobre a percepção da paisagem. Geosul, v. 15, n. 30. p.7-33, jul./dez.2000.

MELO, Adriana Ferreira de. O Lugar-Sertão: grafias e rasuras. 2006. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Instituto de Geociências, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2006. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/MPBB-6VRHHG/1/disserta__o_adriana_melo.pdf. Acesso em: 05 ago.2019.

MURARI, Luciana. Brasil, ficção geográfica. Ciência e nacionalidade no país d’Os sertões. Belo Horizonte: Fapemig; São Paulo: Annablumme, 2007.

PEREIRA, Marcos Paulo et al. Pelo Sertão, o Brasil. Macapá: UNIFAP, 2016.

RONCARI, Luiz. O Brasil de Rosa (mito e história no universo rosiano): o amor e o poder. 1a. ed. São Paulo: Editora Unesp / FAPESP, 2004.

TOFANI, Frederico de Paula. Sertão: é Dentro da Gente - Um Breve Ensaio sobre o Olhar, o Deserto e a Geografia. Boletim Mineiro de Geografia, Belo Horizonte, v. 8, p. 175-195, 2005.

Downloads

Publicado

2021-12-29

Como Citar

DE ARAÚJO, G. C. C.; SUZUKI, J. C. Sertão – Veredas Interdisciplinares Entre Geografia E Literatura: Relato Acerca De Um Curso De Extensão. Revista Terceiro Incluído, Goiânia, v. 11, n. 1, 2021. Disponível em: https://revistas.ufg.br/teri/article/view/68556. Acesso em: 28 jan. 2023.

Edição

Seção

RELATOS DE PESQUISA