EDUCAÇÃO 3.0

PRÁTICAS PARA A INTRODUÇÃO DA SOCIEDADE COLABORATIVA À EDUCAÇÃO

Autores

  • Alex Paubel Junger Faculdade de Tecnologia Termomecânica / Universidade Cruzeiro do Sul
  • Bruno Castellani Caña Faculdade de Tecnologia Termomecânica
  • Diogo Marinho Araujo Faculdade de Tecnologia Termomecânica
  • Marcelo Vianello Pinto Faculdade de Tecnologia Termomecânica
  • Luiz Henrique Amaral Universidade Cruzeiro do Sul

DOI:

https://doi.org/10.5216/teri.v9i1.56000

Palavras-chave:

Educação 3.0, Computação em nuvem, Ubiquidade, Colaboração

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar a relação da economia circular com recursos tecnológicos dentro da Sociedade 3.0. A humanidade e a tecnologia desenvolvem-se concomitantemente, porém altos níveis inovadores são alcançados sem real implementação em aspectos básicos. Ao direcioná-lo ao aspecto educacional chegamos, então, à Educação 3.0. Com a intenção de disseminar este conceito, o presente projeto discute problematizações e oportunidades bem como um modelo a ser seguido de forma a orientar, através da gestão, instituições e centros educacionais. Através de pesquisa bibliográfica de caráter exploratório, foram obtidos resultados significativos, demonstrando a importância da transformação digital envolvendo colaboração e comunicação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alex Paubel Junger, Faculdade de Tecnologia Termomecânica / Universidade Cruzeiro do Sul

Professor Doutor na área de Gestão.

Bruno Castellani Caña, Faculdade de Tecnologia Termomecânica

Estudante

Diogo Marinho Araujo, Faculdade de Tecnologia Termomecânica

Estudante

Marcelo Vianello Pinto, Faculdade de Tecnologia Termomecânica

Professor Mestre

Luiz Henrique Amaral, Universidade Cruzeiro do Sul

Professor vinculado ao programa de pós-graduação stricto sensu em Ensino.

Downloads

Publicado

2019-12-31

Como Citar

JUNGER, A. P.; CAÑA, B. C.; ARAUJO, D. M.; PINTO, M. V.; AMARAL, L. H. EDUCAÇÃO 3.0: PRÁTICAS PARA A INTRODUÇÃO DA SOCIEDADE COLABORATIVA À EDUCAÇÃO. Revista Terceiro Incluído, Goiânia, v. 9, n. 1, p. 105–118, 2019. DOI: 10.5216/teri.v9i1.56000. Disponível em: https://revistas.ufg.br/teri/article/view/56000. Acesso em: 18 maio. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS