A Cidade E O Urbano Na Geografia Escolar: A Contribuição Do Imaginário

Autores

  • Flávia Gabriela Domingos Silva Universidade Federal de Goiás/Doutoranda

DOI:

https://doi.org/10.5216/teri.v7i1.46015

Palavras-chave:

Imaginário, Cidade, Geografia Escolar

Resumo

A principal função da Geografia Escolar é contribuir com a formação cidadã, viabilizando que os sujeitos compreendam o espaço geográfico e suas dinâmicas, de modo a aprimorarem suas relações, atitudes e vivências. Dentre as temáticas geográficas destaca-se a cidade, que influencia significativamente o cotidiano dos alunos, sendo na maioria das vezes, o lugar onde se desenvolve a vida. Nesse sentido, é necessário compreender o espaço urbano, que se constitui de dimensões materiais, formas, estruturas, arquiteturas e dimensões simbólicas. Estas conferem significados as primeiras, evocam memórias, trazem a tona imaginários e exaltam contemplações estéticas,  fazendo da cidade e de seus sujeitos aquilo que realmente são. Assim, objetiva-se discutir a contribuição da dimensão simbólica, especificamente do imaginário, ao processo de ensino-aprendizagem da cidade no contexto da Geografia Escolar. Abordar a cidade no ensino geográfico, pela perspectiva simbólica, permite a valorização do cotidiano, da experiência e das significações dos sujeitos, o que contribui para ampliar, diversificar e aprofundar a compreensão desta temática, bem como, viabiliza a articulação dos âmbitos cognitivo, afetivo/emocional e estético na Geografia Escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávia Gabriela Domingos Silva, Universidade Federal de Goiás/Doutoranda

Instituto de Estudos Socioambientais. Laboratório de Estudos e Pesquisas em Educação Geográfica.

Geografia Humana; Ensino de Geografia

Downloads

Publicado

2017-12-11

Como Citar

DOMINGOS SILVA, F. G. A Cidade E O Urbano Na Geografia Escolar: A Contribuição Do Imaginário. Revista Terceiro Incluído, Goiânia, v. 7, n. 1, p. 71–82, 2017. DOI: 10.5216/teri.v7i1.46015. Disponível em: https://revistas.ufg.br/teri/article/view/46015. Acesso em: 30 maio. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS