PERTENCIMENTO E EDUCAÇÃO: O SER JOVEM NO SEMIÁRIDO

Autores

  • Maria de Fátima dos Anjos Universidade Federal do Cariri - UFCA
  • Verônica Salgueiro do Nascimento Universidade Federal do Ceará - UFC
  • Suely Salgueiro Chacon Universidade Federal do Ceará - UFC
  • Diego Coelho do Nascimento Universidade Federal de Pernambuco
  • Cleomenes Heraldo de Sousa Silva Colégio Militar de Fortaleza

DOI:

https://doi.org/10.5216/teri.v6i1.42540

Palavras-chave:

Juventude, Significados, Semiárido,

Resumo

O presente artigo é um estudo de caso com abordagem qualitativa e descritiva sobre as experiências vivenciadas por um grupo de jovens do sertão semiárido, que implica na questão do ser jovem no semiárido. A análise é feita a partir dos discursos dos jovens integrantes da Fundação Casa Grande, uma Organização não Governamental situada na Cidade de Nova Olinda na região sul do Ceará, Brasil. Este estudo tem o objetivo de identificar os significados construídos pelos jovens através de debates e entrevistas sobre a vida no contexto do sertão semiárido e suas contribuições para o Desenvolvimento Regional Sustentável. Os resultados evidenciam os processos de construção do ser pessoa, da aprendizagem significativa e das relações sociais.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria de Fátima dos Anjos, Universidade Federal do Cariri - UFCA

Pedagoga pela Universidade Regional do Cariri - URCA e Mestre em Desenvolvimento Regional Sustentável pela Universidade Federal do Ceará - Campus Cariri (atual UFCA). 

Verônica Salgueiro do Nascimento, Universidade Federal do Ceará - UFC

Psicóloga, possui doutorado em Educação pela Universidade Federal do Ceará (2009) e Pós-Doutorado no programa de Pós-Graduação em Psicologia na Universidade Federal do Rio de Janeiro (2015). É professora da Universidade Federal do Ceará. Faz parte do corpo docente do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Desenvolvimento Regional Sustentável (PRODER-UFCA).

Suely Salgueiro Chacon, Universidade Federal do Ceará - UFC

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Ceará (1990), Mestrado em Economia Rural pela Universidade Federal do Ceará (1994) e Doutorado em Desenvolvimento Sustentável pela Universidade de Brasília (2005). Atualmente é Professora e Pesquisadora do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Ceará (UFC). 

Diego Coelho do Nascimento, Universidade Federal de Pernambuco

Licenciado em Geografia e especialista em Geografia e Meio Ambiente pela Universidade Regional do Cariri - URCA, Mestre em Desenvolvimento Regional Sustentável pela Universidade Federal do Ceará - Campus Cariri (atual Universidade Federal do Cariri - UFCA) e Doutorando em Geografia pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE. Bolsista Capes.

Cleomenes Heraldo de Sousa Silva, Colégio Militar de Fortaleza

Possui graduação em Letras Português-Inglês pela Universidade Estadual do Ceará (1993.2), em Psicologia pela Universidade de Fortaleza (2012.2). Especialista em Psicopedagogia pela Universidade Católica de Brasília (1998) e especialista em Ciências Militares pela Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais do Exército (2003). Atualmente é supervisor escolar no Colégio Militar de Fortaleza.

Downloads

Publicado

2017-05-20

Como Citar

DE FÁTIMA DOS ANJOS, M.; SALGUEIRO DO NASCIMENTO, V.; SALGUEIRO CHACON, S.; COELHO DO NASCIMENTO, D.; HERALDO DE SOUSA SILVA, C. PERTENCIMENTO E EDUCAÇÃO: O SER JOVEM NO SEMIÁRIDO. Revista Terceiro Incluído, Goiânia, v. 6, n. 1, p. 87–100, 2017. DOI: 10.5216/teri.v6i1.42540. Disponível em: https://revistas.ufg.br/teri/article/view/42540. Acesso em: 23 fev. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS