IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA AGROFLORESTAL SUCESSIONAL PARA CONSERVAÇÃO DE SETE NASCENTES EM ÁREA DEGRADADA POR PASTAGEM. DOI: 10.5216/teri.v5i2.38799

Autores

  • Amanda Santos VELOSO Mestra em Ciências Florestais pela Universidade de Brasília - UNB. Especialista em Agroecologia e Desenvolvimento Rural UFG e, é Perita Ambiental pela GLOBO VERDE AMBIENTAL. É Supervisora, Extensionista e Engenheira Agrônoma da EMATER de Campos Belos - GO. É Professora do Instituto Federal Goiano – IF Goiano do Campus de Campos Belos - GO.

DOI:

https://doi.org/10.5216/teri.v5i2.38799

Palavras-chave:

Agroecossistema, agrofloresta, SAF’s, RAD

Resumo

A Agrofloresta é a união de vantagens ambientais e econômicas, sendo assim muito interessante ao agricultor familiar. Agrofloresta Sucessional define-se como um policultivo, reunindo várias culturas agrícolas, árvores frutíferas, árvores para uso madeireiro, medicinais e ornamentais, tudo sendo plantado com variados andares, com alta densidade, incluindo a presença de animais e a família do agricultor. O trabalho foi implantado na Fazenda Covanca (13° 19’ 37,98” S e 46° 49’ 13,97”. O, elevação 526 m), município de Monte Alegre – GO, em uma área equivalente a 3 há. Este trabalho tem como justificativa, a necessidade de recuperar nascentes de água, solos e estabelecer espécies arbóreas florestais, com menor custo e investimento na implantação e no manejo, para validar o uso do Sistema Agroflorestal Sucessional implantado (com sementes e mudas em geral) na recuperação de áreas degradadas – RAD’s, e assim, produzir alimentos saudáveis e garantir uma melhor qualidade de vida para população.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amanda Santos VELOSO, Mestra em Ciências Florestais pela Universidade de Brasília - UNB. Especialista em Agroecologia e Desenvolvimento Rural UFG e, é Perita Ambiental pela GLOBO VERDE AMBIENTAL. É Supervisora, Extensionista e Engenheira Agrônoma da EMATER de Campos Belos - GO. É Professora do Instituto Federal Goiano – IF Goiano do Campus de Campos Belos - GO.

Possui graduação em Agronomia pela Universidade de Brasília - UNB (2009), é Mestra em Ciências Florestais pela Universidade de Brasília - UNB  - linha de pesquisa: Conservação da Natureza (2013), é Especialista em Agroecologia e Desenvolvimento Rural – Residência Agrária da Universidade Federal de Goiás – UFG e, é Perita Ambiental pela GLOBO VERDE AMBIENTAL.  É Supervisora, Extensionista e Engenheira Agrônoma da EMATER de Campos Belos - GO. É membro do Núcleo Diretivo do Território da Cidadania Chapada dos Veadeiros do município de Campos Belos - GO (desde 2013 até a presente data). É Professora do Instituto Federal Goiano – IF Goiano do Campus de Campos Belos - GO. Tem experiência na área de Licenciamento (foi Coordenadora de Licenciamento Ambiental - Instituto Brasília Ambiental - IBRAM), de Mercado de Preços de Terras (tema de sua monografia, Universidade de Brasília - UnB, 2009), de Reforma Agrária (foi estagiária do INCRA, de 2008 a 2009) e, de Melhoramento Genético (tema de PIBIC - Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica, durante sua graduação, Universidade de Brasília – UnB, de 2005 a 2007).  Email:  veloso.amanda@gmail.com

Downloads

Publicado

2015-11-30

Como Citar

VELOSO, A. S. IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA AGROFLORESTAL SUCESSIONAL PARA CONSERVAÇÃO DE SETE NASCENTES EM ÁREA DEGRADADA POR PASTAGEM. DOI: 10.5216/teri.v5i2.38799. Revista Terceiro Incluído, Goiânia, v. 5, n. 2, p. 428–451, 2015. DOI: 10.5216/teri.v5i2.38799. Disponível em: https://revistas.ufg.br/teri/article/view/38799. Acesso em: 25 maio. 2024.