FORMAÇÃO DE MUDAS DE TAMARINDO (Tamarindus indica L.) UTILIZANDO SUBSTRATOS EM FUNÇÃO DA APLICAÇÃO DE FERTILIZANTE ORGÂNICO. DOI: 10.5216/teri.v5i2.38747

Autores

  • Mário Leno Martin VÉRAS Mestrando em Agronomia, Universidade Federal da Paraíba, Areia – PB.
  • José JSebastião de MELO FILHO Sistemas Agroindustriais, Universidade Federal de Campina Grande, Pombal - PB,
  • Danila Lima de ARAÚJO Eng. Agrícola, Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande - PB,
  • Lunara de Sousa ALVES Ciências Agrárias, Universidade Estadual da Paraíba, Catolé do Rocha -
  • Raimundo ANDRADE Doutor, Professor da Universidade Estadual da Paraíba, Catolé do Rocha – PB.

DOI:

https://doi.org/10.5216/teri.v5i2.38747

Palavras-chave:

mudas, agricultura orgânica, concentrações de urina de vaca

Resumo

O tamarindo é muito cultivado na região nordeste. Neste sentido, objetivou-se com esta pesquisa avaliar a formação de mudas de tamarindo (Tamarindus indica L.) utilizando substratos em função da aplicação de fertilizante orgânico. O estudo foi desenvolvido em viveiro no Campus IV da Universidade Estadual da Paraíba. Adotou-se o delineamento experimental inteiramente casualizado (DIC) contendo quatro repetições, no arranjo fatorial 5 x 2, com 10 tratamentos, totalizando 40 plantas experimentais. Estudaram-se cinco combinações de substratos: (C1 = húmus de minhoca + solo; C2 = pó de madeira + solo; C3 = areia lavada; C4 = pó de madeira + húmus de minhoca + solo e C5 = solo) e duas concentrações de urina de vaca: (U1= 1 e U2= 5%). As combinações de substratos influenciaram estatisticamente todas variáveis analisadas a nível de p<0,01 de probabilidade pelo teste F. Para os efeitos das concentrações de urina de vaca, observa-se que houve influência significante para o peso verde do caule e peso verde da folha a nível de p<0,01. O substrato composto por húmus de minhoca apresentou os melhores resultados no crescimento e fitomassa de tamarindo. A concentração de 5% de urina de vaca é recomendada na produção de mudas de tamarindo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mário Leno Martin VÉRAS, Mestrando em Agronomia, Universidade Federal da Paraíba, Areia – PB.

Mestrando em Agronomia, Universidade Federal da Paraíba, Areia – PB. Email: mario.deus1992@bol.com.br

José JSebastião de MELO FILHO, Sistemas Agroindustriais, Universidade Federal de Campina Grande, Pombal - PB,

Mestre em Sistemas Agroindustriais, Universidade Federal de Campina Grande, Pombal - PB, Email: sebastiaouepb@yahoo.com.br

Danila Lima de ARAÚJO, Eng. Agrícola, Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande - PB,

Mestra em Eng. Agrícola, Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande - PB, Email: danilalimaraujo@hotmail.com

Lunara de Sousa ALVES, Ciências Agrárias, Universidade Estadual da Paraíba, Catolé do Rocha -

Graduada em Licenciatura em Ciências Agrárias, Universidade Estadual da Paraíba, Catolé do Rocha - PB, Email: lunara_alvesuepb@hotmail.com

Raimundo ANDRADE, Doutor, Professor da Universidade Estadual da Paraíba, Catolé do Rocha – PB.

Doutor, Professor da Universidade Estadual da Paraíba, Catolé do Rocha – PB. Email: raimundoandrade@uepb.edu.br

Downloads

Publicado

2015-11-30

Como Citar

VÉRAS, M. L. M.; MELO FILHO, J. J. de; ARAÚJO, D. L. de; ALVES, L. de S.; ANDRADE, R. FORMAÇÃO DE MUDAS DE TAMARINDO (Tamarindus indica L.) UTILIZANDO SUBSTRATOS EM FUNÇÃO DA APLICAÇÃO DE FERTILIZANTE ORGÂNICO. DOI: 10.5216/teri.v5i2.38747. Revista Terceiro Incluído, Goiânia, v. 5, n. 2, p. 205–218, 2015. DOI: 10.5216/teri.v5i2.38747. Disponível em: https://revistas.ufg.br/teri/article/view/38747. Acesso em: 19 maio. 2024.