USO DE URINA DE VACA E HÚMUS DE MINHOCA NO CRESCIMENTO DE ALFACE - DOI: 10.5216/teri.v4i2.35273

Autores

  • Alexandro de Figueiredo ANDRADE Graduado em Ciências Agrárias, Universidade Estadual da Paraíba - UEPB/Campus IV – CEP 58884-000 - Catolé do Rocha – Paraíba – Brasil.
  • Mário Leno Martins VÉRAS agronomia, Universidade Federal da Paraíba - UFPB/Campus II -
  • Lunara de Sousa ALVES Ciências Agrárias, Universidade Estadual da Paraíba - UEPB/Campus IV –
  • Danila Lima de ARAÚJO Engenharia Agrícola, Universidade Federal de Campina Grande - UFCG – Campina Grande
  • Raimundo ANDRADE Departamento de Agrárias e Exatas, Universidade Estadual da Paraíba - UEPB/Campus IV

DOI:

https://doi.org/10.5216/teri.v4i2.35273

Palavras-chave:

Lactuca sativa L., fertilizante orgânico, substrato

Resumo

A alface é uma hortaliça folhosa muito utilizada na dieta alimentar, sendo muito cultivada na agricultura familiar, no entanto, muitos agricultores utilizam adubação química nesta cultura. Neste sentido, objetivou-se com este estudo avaliar o uso de urina de vaca e húmus de minhoca no crescimento de alface. Adotou-se o delineamento experimental inteiramente casualizado (DIC), com 10 tratamentos, no arranjo fatorial 5 x 2, com 4 repetições totalizando 40 plantas experimentais. Estudou-se 5 doses de urina de vaca: (D1= 0 mL, D2 = 10 mL, D3 = 20 mL, D4 = 30 mL e D5 = 40 mL) e duas proporções de húmus de minhoca: (P1 = 50% de solo + 50% de húmus de minhoca e P2 = 25% de solo + 75% de húmus de minhoca). Verificou-se que todas as variáveis foram influenciadas significativamente pelas doses de urina de vaca a nível de significância de (p<0,01). Já para a influência das proporções de húmus de minhoca não houve efeitos significativos para as variáveis analisadas. As mudas de alface responderam significativamente as doses de urina de vaca, com destaque na dose de 40 mL. O húmus de minhoca não teve resposta significativa quando utilizado como substrato.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandro de Figueiredo ANDRADE, Graduado em Ciências Agrárias, Universidade Estadual da Paraíba - UEPB/Campus IV – CEP 58884-000 - Catolé do Rocha – Paraíba – Brasil.

Graduado em Ciências Agrárias, Universidade Estadual da Paraíba - UEPB/Campus IV – CEP 58884-000 - Catolé do Rocha – Paraíba – Brasil. afigueiredoandrade@bol.com.br

Mário Leno Martins VÉRAS, agronomia, Universidade Federal da Paraíba - UFPB/Campus II -

Mestrando em agronomia, Universidade Federal da Paraíba - UFPB/Campus II - Areia – Paraíba – Brasil. mario.deus1992@bol.com.br

Lunara de Sousa ALVES, Ciências Agrárias, Universidade Estadual da Paraíba - UEPB/Campus IV –

Graduada em Ciências Agrárias, Universidade Estadual da Paraíba - UEPB/Campus IV – CEP 58884-000 - Catolé do Rocha – Paraíba – Brasil. lunara_alvesuepb@hotmail.com

Danila Lima de ARAÚJO, Engenharia Agrícola, Universidade Federal de Campina Grande - UFCG – Campina Grande

Mestre em Engenharia Agrícola, Universidade Federal de Campina Grande    - UFCG – Campina Grande – Paraíba – Brasil. danilalimaraujo@hotmail.com

Raimundo ANDRADE, Departamento de Agrárias e Exatas, Universidade Estadual da Paraíba - UEPB/Campus IV

Prof. Doutor do Departamento de Agrárias e Exatas, Universidade Estadual da Paraíba - UEPB/Campus IV – CEP 58884-000 - Catolé do Rocha – Paraíba – Brasil. raimundoarndrade@uepb.edu.br

Downloads

Publicado

2014-12-30

Como Citar

ANDRADE, A. de F.; VÉRAS, M. L. M.; ALVES, L. de S.; ARAÚJO, D. L. de; ANDRADE, R. USO DE URINA DE VACA E HÚMUS DE MINHOCA NO CRESCIMENTO DE ALFACE - DOI: 10.5216/teri.v4i2.35273. Revista Terceiro Incluído, Goiânia, v. 4, n. 2, p. 186–196, 2014. DOI: 10.5216/teri.v4i2.35273. Disponível em: https://revistas.ufg.br/teri/article/view/35273. Acesso em: 20 jun. 2024.