Teoria do conhecimento histórico sem história

Autores

Resumo

Neste ensaio, desenvolvo um argumento a favor de uma teoria do conhecimento histórico sem história, um tipo de conhecimento formulado sem precisar de um fato específico, sem necessitar de uma razão. Acredito seriamente que a teoria da história pode proceder sem história, pode começar e terminar em ideias que estejam presentes em nosso intelecto, e ainda assim infundir crença aos fatos. Enfatizo aqui, com os próprios recursos da teoria do conhecimento, que essa teoria do conhecimento histórico sem história não indaga as origens das ideias e não rastreia a linhagem dos pensamentos, simplesmente porque as ideias e os pensamentos são constructos mentais aproximativos e não definitivos da realidade; que só uma teoria do conhecimento dos tipos ou modelos dos fatos, feita por meio de sentenças afirmativas, pode formular um teorismo crítico das conjecturas. Enfatizo até mesmo que essa teoria do conhecimento histórico sem história é feita rigorosamente de sentenças afirmativas; e que nos aspectos dos fatos que podemos conhecer com certeza estão os principais meios para construirmos uma verdade ligada à teoria; por isso as nossas crenças nas sentenças afirmativas sobre os fatos se ligam à teoria formulada aqui.

Biografia do Autor

Raylane Marques Sousa, Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil, marques.raylane@gmail.com

Downloads

Publicado

2023-07-27

Como Citar

SOUSA, R. M. Teoria do conhecimento histórico sem história. Revista de Teoria da História, Goiânia, v. 26, n. 1, p. 246–255, 2023. Disponível em: https://revistas.ufg.br/teoria/article/view/74050. Acesso em: 2 mar. 2024.