A Razão Científica Universal e a concepção da unidade metodológica da ciência empírica em Carl Gustav Hempel

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/rth.v25i1.70786

Palavras-chave:

Epistemologia, Filosofia, História, Ciência, Hempel

Resumo

Este artigo procura compreender a concepção de Carl Gustav Hempel acerca do conhecimento científico por meio de sua trajetória acadêmica e da exegese parcial de sua obra. Trata-se de apresentar especificamente uma descrição da reflexão de Hempel sobre a lógica da cientificidade do conhecimento como decorrente da adoção de critérios de validade científica concebidos no século XIX. Observa-se que, para Hempel, a razão científica admitiria graus variantes de significância que dependeriam do pertencimento a sistemas teóricos empíricos ou não-empíricos. Com isso, haveria graus diferentes de possibilidade empírica entre a ciência natural e a ciência histórica, mas essa gradação, defende Hempel, estaria dentro de uma unidade metodológica para todas as áreas da ciência.

Biografia do Autor

Sérgio Campos Gonçalves, Universidade de Brasília, Brasília, Distrito Federal, Brasil, scamposgoncalves@gmail.com

Currículo: http://lattes.cnpq.br/2637782070263210

Referências

AGUIAR, Túlio Roberto Xavier de. As simetrias do modelo hempeliano de explicação. Kriterion: Revista de Filosofia, Belo Horizonte, v. 46, n. 111, p. 138-152, 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-512X2005000100010&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 07 fev. 2021.

ANTIQUEIRA, M. Modelos causais e a escrita da história. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, v. 7, n. 14, p. 11-26, 9 out. 2013. Disponível em: https://www.historiadahistoriografia.com.br/revista/article/view/617 Acesso em: 07 fev. 2021.

AYER, A. J. Language, Truth and Logic. 1.ed 1936. London: Penguin Books, 1990. Disponível em: https://archive.org/details/AlfredAyer/page/n13/mode/2up Acesso em: 07 fev. 2021.

BENOIST, Jocelyn. « Schlick et la métaphysique », Les Études philosophiques, vol. no 58, no. 3, pp. 301-316, 2001. Disponível em: https://www.cairn.info/article.php?ID_ARTICLE=LEPH_013_0301 Acesso em: 07 fev. 2021.

BERLIN, Isaiah. History and theory: the concept of scientific history. History and Theory, Middletown, v. 1, n. 1, p. 1-31, 1960.

Carl G. Hempel. Department of Philosophy. Disponível em: https://philosophy.princeton.edu/about/past-faculty/carl-g-hempel Acesso em: 07 fev. 2020a.

Carl G. Hempel. University Times - The Faculty and Staff Newspapper Since 1968. Volume 30 Issue 7 20 nov 1997. Disponível em: https://www.utimes.pitt.edu/archives/?p=3294 Acesso em: 07 fev. 2020b.

CARNAP, R.; SEGATTO, A. Superação da metafísica pela análise lógica da linguagem. Cadernos de Filosofia Alemã: Crítica e Modernidade, v. 21, n. 2, p. 95-115, 12 dez. 2016. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/filosofiaalema/article/view/123996 Acesso em: 07 fev. 2021.

COSTA, Carlos. Sobre a Explicação na História. Revista Universitas, 29, pp. 109-134, jan./abr., 1982. Disponível em: https://portalseer.ufba.br/index.php/universitas/article/view/1270/853 Acesso em: 07 fev. 2021.

DEWULF, Fons. "Revisiting Hempel’s 1942 Contribution to the Philosophy of History." Journal of the History of Ideas, vol. 79 no. 3, 2018, p. 385-406. Project MUSE, doi:10.1353/jhi.2018.0023.

FETZER, James. “Carl Hempel”. In: ZALTA, Edward N. (Ed.). The Stanford encyclopedia of philosophy. Palo Alto: Stanford University Press, 2012. [s.p]. Disponível em: <https://plato.stanford.edu/archives/fall2017/entries/hempel/> Acesso em: 07 fev. 2021.

GONÇALVES, Sérgio Campos. "As teses narrativistas na linhagem anglo-americana da teoria da história." Revista Tempo e Argumento, 10, no. 24 (2018):64-87. Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=338158055005 Acesso em: 07 fev. 2021.

GONÇALVES, Sérgio Campos. "As Teses Narrativistas na Filosofia Analítica Anglo-Americana: antecedentes de uma outra teoria da história". Stanford Digital Repository. Stanford Libraries, 2013. Disponível em: https://dlcl.stanford.edu/sites/default/files/files_upload/manuscript_-_narrativists_theses_in_anglo-american_analytical_philosophy.pdf Acesso em: 07 fev. 2021.

HEMPEL, Carl Gustav. “Deductive-Nomological vs. Statistical Explanation”, Scientific Explanation, Space & Time, (Minnesota Studies in the Philosophy of Science, vol. III), Herbert Feigl and Gordon Maxwell (eds.), Minneapolis: University of Minnesota Press, pp. 98–169, 1962a.

HEMPEL, Carl Gustav. “Explanation in Science and in History”, Frontiers of Science and Philosophy, Robert Garland Colodney (ed.), Pittsburgh, PA: University of Pittsburgh Press, pp. 9–33. 1962b.

HEMPEL, Carl Gustav. “Studies in the Logic of Confirmation”, Mind, 54(213): 1–26 and 54(214):97–121, 1945a.

HEMPEL, Carl Gustav. "Carl Gustav Hempel's Papers". Special Collections Department, University of Pittsburgh. Retrieved 2013-09-17. Disponível em: https://digital.library.pitt.edu/islandora/object/pitt%3AUS-PPiU-asp199901/viewer Acesso em: 07 fev. 2021.

HEMPEL, Carl Gustav. “On the Nature of Mathematical Truth”, American Mathematical Monthly, 52(10): 543–556, 1945c.

HEMPEL, Carl Gustav. Explanation in science and in history. In: DRAY, William H. (Ed.). Philosophical analysis and history. New York: Harper & Row, 1966. p. 95-126. (Sources in Contemporary Philosophy).

HEMPEL, Carl Gustav. Fundamentals of Concept Formation in Empirical Science, Chicago: University of Chicago Press, 1952.

HEMPEL, Carl Gustav. Philosophy of Natural Science. Englewood Cliffs, NJ: Prentice-Hall, 1966.

HEMPEL, Carl Gustav. The function of general laws in history. The Journal of Philosophy, New York, v. 39, n. 2, p. 35-48, 1942.

HEMPEL, Carl Gustav., “Geometry and Empirical Science”, American Mathematical Monthly, 52(1): 7–17, 4830 1945b.

HEMPEL, Carl Gustav; OPPENHEIM, Paul. "Studies in the Logic of Explanation." Philosophy of Science , 15, no. 2 (1948): 135-75, 1948. Disponível em: www.jstor.org/stable/185169. Acesso em: 07 fev. 2021.

KITCHER, Philip S. Philosophy of science. Encyclopædia Britannica. Encyclopædia Britannica, inc., dezembro 26, 2019. Disponível em: https://www.britannica.com/topic/philosophy-of-science Acesso em: 07 fev. 2021.

MAGOUN, H. W. (1966) The Cartter Report on Quality in Graduate Education, The Journal of Higher Education, 37:9, 481-492, Disponível em: 10.1080/00221546.1966.11774647 Acesso em: 07 fev. 2021.

MARQUEZ, Rodrigo de Oliveira. Carl Hempel e David Hume: a fundamentação epistemológica do "Covering Law Model" na historiografia. Revista de Teoria da História, Ano 6, Número 11, Maio/2014. Disponível em https://historia.ufg.br/up/108/o/CARL_HEMPEL_E_DAVID_HUME_A_FUNDAMENTA%C3%87%C3%83O_EPISTEMOL%C3%93GICA_DO_%E2%80%9CCOVERING_LAW_MODEL%E2%80%9D_NA_HISTORIOGRAFIA.pdf Acesso em: 07 fev. 2021.

OHARA, João; MENEZES, Jonathan; TELLES, Marcus. Da Explicação à Narrativa: teoria da história no mundo anglo-saxônico. Vitória: Editora Milfontes, 2021.

OLIVEIRA, A. C. DE. A crítica de Carnap aos enunciados da Metafísica. Revista Urutágua, n. 18, p. 29-36, 11 maio 2009. Disponível em: http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/Urutagua/article/view/4915 Acesso em: 07 fev. 2021.

STEINLE, William. A Superação da Metafísica pela Análise da Lógica da Linguagem de Rudolf Carnap. Cognitio: Revista de Filosofia, [S.l.], v. 10, n. 2, p. 293-309, jan. 2013. ISSN 2316-5278. Disponível em? <https://revistas.pucsp.br/cognitiofilosofia/article/view/13441>. Acesso em: 07 fev. 2021.

TELLES, Marcus Vinícius de Moura. Simultaneidade e retrospecção: o debate sobre a narrativa na filosofia da história anglo-saxônica (1942-1973). 196 f. Dissertação (Mestrado em História Social) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2013.

WUNDERLICH, Michel Patric. Carl Hempel e a questão da explicação histórica: modernidade, filosofia científica e o 'covering-law model debate'. 2018. Dissertação (Mestrado em História Social) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em https://teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-28022019-125839/pt-br.php Acesso em: 07 fev. 2021.

Downloads

Publicado

2022-07-29

Como Citar

CAMPOS GONÇALVES, S. A Razão Científica Universal e a concepção da unidade metodológica da ciência empírica em Carl Gustav Hempel. rth |, Goiânia, v. 25, n. 1, p. 56–66, 2022. DOI: 10.5216/rth.v25i1.70786. Disponível em: https://revistas.ufg.br/teoria/article/view/70786. Acesso em: 27 set. 2022.