O Biênio dos massacres entre premissas e postulados

Uma historiografia “alternativa” para uma política “proibida”

Autores

  • Fabio Cammalleri Università degli Studi di Palermo, Palermo, Itália, fabio.cammalleri@gmail.com

DOI:

https://doi.org/10.5216/rth.v23i1.64767

Palavras-chave:

storiografia; politica; mafia, magistratura; processo Mannino; Giovanni Falcone

Resumo

Este ensaio analisa a complexa (e ainda não resolvida) relação entre o judiciário e a política que surge na Itália desde o início dos anos 1990, a partir do chamado “biênio dos massacres”, período em que toda a península foi vítima de massacres cometidos pela máfia Cosa Nostra. O argumento do artigo pretende revelar como o falso paradigma da política tota mafiosa foi afirmado e como esse paradigma foi o resultado do duplo impacto, com vistas à substituição da política, paulatinamente com cada vez menos legitimidade, conduzido por um judiciário e uma historiografia de militantes que parecem, em última instância, tentar uma (re)fundação histórico-judicial, de modo a minar a ordem democrática e liberal italiana em seu fundamento.

Publicado

31-07-2020

Como Citar

Cammalleri, F. (2020). O Biênio dos massacres entre premissas e postulados: Uma historiografia “alternativa” para uma política “proibida”. Rth |, 23(1), 75–110. https://doi.org/10.5216/rth.v23i1.64767