História e justiça

sobre os usos políticos do passado

Autores

  • Rafael Terra Dall’Agnol Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, rafael.dallagnolufrgs@gmail.com

Palavras-chave:

História; Justiça; Juiz; Historiador

Resumo

Este breve ensaio tem o objetivo de compreender de que modo ocorre a relação entre História e Justiça, o historiador e o juiz, a partir de debates, por vezes polêmicos, ocorridos em torno do Holocausto. Utilizando como referência as discussões acontecidas na França e na Alemanha, este ensaio baseia-se principalmente no processo judicial envolvendo o escritor David Irving e a historiadora Deborah Lipstadt. Na parte final deste trabalho, os filmes Negação (2016) e Tribunal de Nuremberg (1961) são referenciados como exemplos da capacidade do cinema de demonstrar como a história é mobilizada nos tribunais.

 

Biografia do Autor

Rafael Terra Dall’Agnol, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, rafael.dallagnolufrgs@gmail.com

Graduado e Mestre em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Doutorando em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professor de História, Filosofia e Sociologia na Educação Básica, tem experiência na área de teoria da história, historiografia brasileira e ensino de História. Atualmente é Técnico em Assuntos Educacionais na Universidade Federal de Santa Catarina, campus Blumenau.

Referências

CANZANO, Giovanna. Revisionismo o negazionismo? Intervista a Robert Faurisson. Disponível em: www.ariannaeditrice.it.

CEZAR, Temístocles. Tempo presente e usos do passado. In: VARELLA, Flávia; MOLLO, Helena Miranda; PEREIRA, Mateus Henrique de Faria; MATA, Sérgio da (orgs.). Tempo presente e usos do passado. Rio de Janeiro: FGV, 2012.

HARTOG, François. Crer em História. São Paulo: Autêntica, 2017.

FAURRISON, Robert. Memóire em défense. Contre ceux qui m’accusent de falsifier l’histoire. La question des chambres à gaz. Paris: La Vieille Taupe, 1980, prefácio de Noam Chomsky.

LIPSTADT, Deborah E. Denying the Holocaust: the growing assault on truth and memory. USA: Free Press, 2012.

LIPSTADT, Deborah E. Negação. São Paulo: Universo dos Livros, 2017.

VIDAL-NAQUET, Pierre. Les assassins de la mémoire. “Un Eichmann de papier” et autres essais sur le révisionnisme. Paris: La Découverte, 1987.

Downloads

Publicado

31-07-2020

Como Citar

Terra Dall’Agnol, R. (2020). História e justiça: sobre os usos políticos do passado. Rth |, 23(1), 282–292. Recuperado de https://revistas.ufg.br/teoria/article/view/62221