A HISTÓRIA DA HISTÓRIA EM PORTUGAL – ENTREVISTA COM LUIS REIS TORGAL

Autores

  • Marcello Felisberto Morais de Assunção UFG - Universidade Federal de Goiás

Palavras-chave:

história, teoria da história, história da historiografia

Resumo

Entrevista com o Prof. Doutor Luís Reis Torgal (Universidade de Coimbra).

Biografia do Autor

Marcello Felisberto Morais de Assunção, UFG - Universidade Federal de Goiás

Possuí graduação, mestrado e doutorado em história pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Pós-Doutorando em Letras FAPESP-USP (2017). Foi pesquisador visitante no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (2015). Analista de pesquisa da Comissão Nacional da Verdade e PNUD-Brasil (2014). Tem experiência na área de História, com ênfase em Estudos Étnico-raciais, História Contemporânea e Teoria da História, atuando principalmente nos seguintes temas: imprensa, intelectuais, história atlântica luso-afro-brasileira, Colonialismos-imperialismo-neo-colonialismo, Estudos Étnico-Raciais, ensino de história e cultura afro-brasileira, Marxismo Clássico e Contemporâneo e Pierre Bourdieu. Foi analista de pesquisa da Comissão Nacional da Verdade entre os meses de Agosto a Dezembro de 2014 (http://cnv.memoriasreveladas.gov.br/institucional-acesso-informacao/equipe.html). Pertence desde 2014 ao grupo de pesquisa "Portugal e Brasil no mundo contemporâneo: identidade e memória" (CNPQ: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/2599879888501045). Editor executivo do periódico Revista de Teoria da História (RTH). Membro de grupos sobre o estudo da imprensa, a saber: "Pensando Goa: Uma peculiar biblioteca em língua portuguesa" (USP-FAPESP http://goa.fflch.usp.br/), "Imprensa e circulação de ideias: o papel dos periódicos nos séculos XIX e XX" (Fundação Casa Rui Barbosa http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/9541541718955541)" e "Grupo Internacional de Estudos da Imprensa Periódica Colonial do Império Português (Universidade Nova de Lisboa https://giepcippt.wordpress.com/participantes/)". Também e membro de grupos em teoria e historiografia: Teoria da História e Historia da Historiografia no Brasil (http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/203500?fbclid=IwAR3Hg56dOOeLV4Mc5gvex0FxXRyowtWPvK59Fgo0mOSlLBnJrzRUAhHritg) e GT Teoria da História e História da Historiografia (https://anpuh.org.br/index.php/grupos-de-trabalho/atividades/item/5429-gt-teoria-da-historia-e-historia-da-historiografia). Realizou pesquisa de campo em Goa (Índia) durante os meses de junho a julho de 2018 e janeiro a fevereiro de 2019 e 2020.

Referências

João Bernardo. Labirintos do fascismo: na encruzilhada da ordem e da revolta. Porto: Afron-tamentos, 2003.

HARTOG, François. Regime de historicidade. Disponível em: https://pos.historia.ufg.br/up/113/o/Fran%C3%A7ois_Hartog__Regime_de_Historicidade_%281%29.pdf, 1995.

HOBSBAWM, Eric. A era dos extremos: o longo século XX. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

TORGAL, Luis Reis. História e ideologia. Coimbra: Minerva, 1989; ______________________. MENDES, José Maria Amado; CATROGA, Fernando. História da História de Portugal. Séculos XIX-XX. Lisboa: Círculo de Leitores, 1996.

______________________. A Universidade e o Estado Novo: O caso de Coimbra. Coimbra: Minerva, 1999.

______________________. Estados Novos, Estado Novo. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2009 (2.ª edição).

______________________. Estado Novo e intolerância: repressão e reprodução ideológica. In: CARNEIRO, Maria Luiza Tucci (org.). Tempos de fascismos: ideologia-intolerância-imaginário. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2010.

_____________________. História... Que História? Notas críticas de um historiador. Lisboa: Círculo de Leitores – Temas e Debates, 2014.

Downloads

Publicado

2016-07-31

Como Citar

DE ASSUNÇÃO, M. F. M. A HISTÓRIA DA HISTÓRIA EM PORTUGAL – ENTREVISTA COM LUIS REIS TORGAL. rth |, Goiânia, v. 15, n. 1, p. 154–166, 2016. Disponível em: https://revistas.ufg.br/teoria/article/view/41051. Acesso em: 11 ago. 2022.