INTERRUPÇÃO E HISTÓRIA: WALTER BENJAMIN E BERTOLT BRECHT

Autores

  • Sergiano Silva Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Palavras-chave:

Walter Benjamin, Bertolt Brecht, interrupção, teatro épico, tempo histórico

Resumo

O presente artigo trata das afinidades intelectuais estabelecidas entre Walter Benjamin e Bertolt Brecht. A partir da leitura teórica do que este convencionou chamar de teatro épico, apontaremos ressonâncias desta teoria no pensamento benjaminiano quanto ao tempo histórico, apontando principalmente o conceito de interrupção como denominador comum daquelas afinidades.

Biografia do Autor

Sergiano Silva, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Doutor em História Social da Cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Mestre pela mesma instituição (2013). Graduado em História pela Universidade Federal do Ceará (2010). Tem experiência na área de História Contemporânea, com ênfase nos temas, História e Literatura, Modernismo, Carlos Drummond de Andrade, Teoria da História, Walter Benjamin.

Referências

BENJAMIN, Walter. Gesammelte Schriften. Unter Mitwirkungvon Theodor W. Adorno undGershom Scholem, Herausgegeben von Rolf Tiedemann und Hermann Schweppenhäser. Frankfurtam Main: Suhrkamp Verlag, 1974. 7 v.

________. Briefe. Herausgegeben um mit Amerkungen verstehen Von Gershom Scholemund Theodor Adrono. Frankfurt am Main: Suhrkamp Verlag, 1978. 2 v.

________. Origem do Drama Barroco Alemão. Sérgio Paulo Rouanet (tradução, apresentação e notas). SãoPaulo: Brasiliense, 1984.

________. Teses sobre o conceito de história In LÖWY, Michael. Aviso de incêndio: uma leitura das teses "Sobre o conceito de história". Trad.: Wanda Nogueira Caldeira Brant, com tradução das teses por Jeanne Marie Gagnebin. São Paulo: Boitempo, 2005.

________. Passagens. Irene Aron(trad. Do alemão); Cleonice Paes Barreto Mourão (trad.do francês); Belo Horizonte: Editora UFMG; São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Pau-lo, 2007.

________. Ensaios reunidos: escritos sobre Goethe. Mônica Krausz Bornebusch, Irene Arone Sidney Camargo (trads.); Marcus Vinicius Mazzari (supervisão e notas). São Paulo: Duas Ci-dades; Ed. 34, 2009.

BRECHT, Bertolt. Ausgewählte Werke. Frankfurt am Main: Suhrkamp Verlag, 1997. 6 v.

________. Gesammelte Werke. Herausgegeben von Suhrkamp Verlag in Zusammenarbeit mit Elisabeth Hauptmann. Frankfurt am Main: Suhrkamp Verlag, 1976. 20 v.

________. Diário de trabalho. Trad.: Reinaldo Guaranye José Laurenio de Melo. Rio de Janei-ro: Rocco, 2002. 2 v.

________. Brecht on theatre: the development of anaesthetic. Trans. and sel.: John Willet. London: Eyre Methuen, 1964.

BUCK-MORSS, Susan. The dialectics of seeing: Walter Benjamin and the Arcades project. Cambridge, Mass.: The MIT Press, 1989.

________. The origin of negative dialectic. NewYork: The Free Press, 1977.

CASTRO, Cláudia. A alquimia da crítica: Benjamin e As afinidade seletivas de Goethe. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2011.

DORT, Bernard. O Teatro e sua Realidade. São Paulo: Perspectiva, 1977.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. História e memória em Walter Benjamin. São Paulo: Perspectiva, 2007.

________. A propósito do conceito de crítica em Walter Benjamin. In Discurso. Nº 13, Ano19, 1980.

________. Walter Benjamin: os cacos da história. São Paulo: Brasiliense, 1982.

HABERMAS, Jürgen. Conciousness-Raising or Redemptive Criticism – The Contemporaneity of Walter Benjamin In New German Critique . Nº 17, 1979.

JAMESON, Fredric. Brecht e a questão do método. Trad. Maria Sílvia Betti. São Paulo, Cosac Naify, 2013.

MATOS, Olgária. Walter Benjamin: a citação como esperança In Revista Semear. Nº 6 Disponível em: http://www.letras.puc-rio.br/unidades&nucleos/catedra/revista/6Sem_20.html. Acesso em: 09 de setembro, 2013.

PRIMAVESI, Patrick. Übersetzung, Kommentar: Theaterin Walter Benjamins frühen Schrif-ten. Frankfurt und Basel: Strömfeld Verlag, 1998.

ROSENFELD, Anatol. O teatro épico. São Paulo: Perspectiva, 2010.

WIZISLA, Erdmut. Walter Benjamin and Bertolt Brecht: The history of a friendship. Trad.: Christine Shuttlewort. New Havenand London: Yale University Press, 2009.

Downloads

Publicado

2016-07-31

Como Citar

SILVA, S. INTERRUPÇÃO E HISTÓRIA: WALTER BENJAMIN E BERTOLT BRECHT. rth |, Goiânia, v. 15, n. 1, p. 75–87, 2016. Disponível em: https://revistas.ufg.br/teoria/article/view/41046. Acesso em: 3 out. 2022.

Edição

Seção

Walter Benjamin e a teoria da história