CONSIDERAÇÕES ACERCA DA ANÁLISE DE REDE SOCIAL NAS SOCIEDADES DE ANTIGO REGIME1

Autores

  • Fernanda Fioravante Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Palavras-chave:

rede, Antigo Regime, estratégia.

Resumo

O artigo trata da aplicação da noção de rede social à análise das sociedades de Antigo Regime. Nesse sentido, o texto apresenta uma visão geral dos princípios norteadores da análise de rede atentando para categorias sociais que servem ao estabelecimento de redes sociais e à melhor compreensão do comportamento social nas sociedades de Antigo Regime, tais como: família, compadrio, amizade e clientelismo. O texto sublinha vantagens e desvantagens do pertencimento a uma rede social, na medida em que nas sociedades de Antigo Regime a vinculação se fazia presente no cotidiano das pessoas, concorrendo para o sucesso ou fracasso em várias esferas da vida. Nessa esteira, o artigo aborda em que medida o comportamento social era condicionado pelo pertencimento a uma rede social ou restava fruto de uma estratégia racional empreendida pelo sujeito. Por fim, o texto correlaciona as redes sociais com a ideia de poder, atentando para a possibilidade de o indivíduo maximizar seu poder precisamente em função do pertencimento a uma rede.

Downloads

Como Citar

Fioravante, F. (2014). CONSIDERAÇÕES ACERCA DA ANÁLISE DE REDE SOCIAL NAS SOCIEDADES DE ANTIGO REGIME1. Rth |, 10(2), 221–240. Recuperado de https://revistas.ufg.br/teoria/article/view/29094